Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

PF tem dez dias para tomar depoimento de Bolsonaro

Decisão de Moraes refere-se à divulgação de documentos sigilosos

18 jan 2022 15h47
| atualizado às 15h58
Compartilhar

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, deu prazo até dia 28 de janeiro para a Polícia Federal tomar o depoimento do presidente Jair Bolsonaro no caso que investiga a divulgação de documentos sigilosos, informam o jornal "Folha de São Paulo" e a "TV Globo" nesta terça-feira (18).    

Em 4 de agosto do ano passado, Bolsonaro usou uma live que faz semanalmente para divulgar um inquérito sigiloso da PF de 2018 sobre um ataque hacker ao sistema interno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para reforçar sua campanha contra o uso de urnas eletrônicas no país. Além de falar sobre o caso, o mandatário divulgou um link para acessar os documentos em suas redes sociais.    

Publicidade
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro
Foto: Foto: Alan Santos/PR

Após a revelação, o TSE informou que um hacker acessou o código-fonte das urnas, mas sem nenhuma consequência prática, já que não afeta em nada os votos ou a contagem deles.    

Também estão sendo investigados e já depuseram o deputado Filipe Barros (PL-PR), que estava na live, e o delegado da PF Victor Feitosa Campos, suspeito de vazar o documento para o presidente.    

Esse será o segundo depoimento de Bolsonaro à PF. No primeiro, ele precisou dar explicações sobre uma suposta interferência política no comando da própria organização, em denúncia feita pelo ex-ministro da Justiça de seu governo, Sergio Moro. .

   

  
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações