Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Paulo Cupertino, assassino de Rafael Miguel, é preso em SP

Ex-sogro do ator mirim foi capturado quase três anos após o crime, que também vitimou a mãe e o pai de Rafael

16 mai 2022 17h24
| atualizado às 17h46
Compartilhar
Paulo Cupertino matou Rafael Miguel e seus pais
Paulo Cupertino matou Rafael Miguel e seus pais
Foto: Famosidades

Paulo Cupertino Matias foi preso, nesta segunda-feira, 15, em São Paulo, pela Polícia Civil. Ele era procurado há quase três anos por matar o ator Rafael Miguel e os pais dele, ao não aceitar o relacionamento do ator com a filha. Cupertino era considerado pelas autoridades como o criminoso foragido mais perigoso de São Paulo.

A prisão dele foi feita por policiais da 6ª Delegacia Seccional, que encaminharam o foragido ao 98º Distrito Policial, no bairro Jardim Miriam, na Zona Sul de SP. Conforme divulgado, a equipe recebeu uma informação, de fonte anônima, de que Cupertino estava na capital paulista.

Publicidade

Os policiais foram até o local indicado e encontraram o foragido, que foi preso em seguida.

Paulo Cupertino Matias estava incluído na Difusão Vermelha da Interpol e seu nome era o primeiro da lista dos criminosos mais perigosos e procurados de São Paulo.

Relembre o caso

O ator Rafael Miguel, de 22 anos, ficou conhecido por seu papel em Chiquititas (2013) e em comerciais como ator mirim. Ele e seus pais, João Alcisio Miguel, de 52, e Miriam Selma Miguel, de 50, foram mortos a tiros em 9 de junho de 2019, na frente da casa da namorada de Rafael, Isabela Tibcherani, pelo pai dela.

Namorada de Rafael Miguel prepara projeto musical
Foto: O Fuxico

Conforme a denúncia do Ministério Público à Justiça, o empresário matou a família por não aceitar o namoro entre os dois jovens. Logo após o crime, Cupertino fugiu e não foi encontrado pela polícia. Ele, que atualmente tem 50 anos, também nunca constituiu um advogado para defendê-lo no processo penal. 

Publicidade

Ele se tornou réu por triplo homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e com recurso que impossibilitou a defesa das vítimas. Outros dois amigos, que ajudaram a escondê-lo ao longo destes anos, também foram denunciados.

Fonte: Redação Terra
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações