Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Brasileiro é premiado em 'Oscar da Fotografia' com imagens da destruição da Amazônia

Lalo de Almeida, fotojornalista do jornal Folha de S. Paulo, venceu na categoria 'Longa Duração' do World Press Photo, a mais prestigiada premiação de fotojornalismo do mundo.

11 abr 2022 - 07h18
(atualizado às 15h02)
Compartilhar

A série fotográfica "Distopia Amazônica", do brasileiro Lalo de Almeida, fotojornalista do jornal Folha de S. Paulo, venceu na categoria 'Longa Duração' do World Press Photo (WPP), a mais prestigiada premiação de fotojornalismo do mundo.

Vista aérea da construção da Barragem de Belo Monte no Rio Xingu, Altamira, Pará, Brasil
Vista aérea da construção da Barragem de Belo Monte no Rio Xingu, Altamira, Pará, Brasil
Foto: Lalo de Almeida para Folha de S. Paulo / BBC News Brasil

As imagens, feitas para Folha de São Paulo e Panos Pictures, documentam a ameaça à floresta amazônica pelo desmatamento, mineração, desenvolvimento de infraestrutura e exploração de recursos naturais. Parte delas foi publicada na série "Amazônia sob Bolsonaro".

Publicidade

"Este projeto retrata algo que não tem apenas efeitos negativos na comunidade local, mas também globalmente, pois gera uma reação em cadeia", disse a presidente do júri do WPP, Rena Effendi.

Membros da comunidade Munduruku fazem fila para embarcar em avião no Aeroporto de Altamira, no Pará, Brasil
Foto: Lalo de Almeida para Folha de S. Paulo / BBC News Brasil

Já o registro da canadense Amber Bracken, intitulado Kamloops Residential School ("Escola Residencial Kamloops"), foi o grande vencedor da premiação, conquistando a categoria 'Foto do Ano'.

Bracken estava a serviço do jornal americano The New York Times quando tirou a foto premiada.

Cruzes com vestidos pendurados nelas são vistas por uma estrada com um arco-íris ao fundo
Foto: Amber Bracken para The New York Times / BBC News Brasil

A imagem mostra vestidos vermelhos pendurados em cruzes ao longo de uma estrada para homenagear as crianças que morreram na Kamloops Indian Residential School, uma instituição criada na província da Colúmbia Britânica, no Canadá, no fim do século 19, para "integrar" crianças indígenas à cultura branca.

Publicidade

O registro foi feito em junho de 2021, após a detecção de até 215 sepulturas não marcadas no local da antiga escola, que foi fechada em 1978.

"É uma imagem que fica gravada em sua memória, inspira uma espécie de reação sensorial", disse a presidente do júri, Rena Effendi.

"Quase podia ouvir a quietude nesta fotografia, um momento tranquilo de avaliação global da história da colonização, não apenas no Canadá, mas em todo o mundo."

Considerado o "Oscar da Fotografia", o World Press Photo reconhece todos os anos o melhor do fotojornalismo e fotografia documental. Depois de cada cerimônia, os retratos vencedores são reunidos em uma exposição itinerante visitada por milhões de pessoas ao redor de 40 países.

Publicidade

Os vencedores de 2022 foram escolhidos entre 64.823 inscrições feitas por 4.066 fotógrafos de 130 países.

Matthew Abbott venceu na categoria 'História', com sua série "Saving Forests with Fire" ("Salvando Florestas com Fogo"), tirada para a revista National Geographic e Panos Pictures.

O cacique de Nawarddeken, Conrad Maralngurra, queima grama para proteger a comunidade de Mamadawerre dos 'incêndios florestais' do final da temporada, em Mamadawerre, Arnhem Land, Austrália, em 3 de maio de 2021
Foto: Matthew Abbott para National Geographic / BBC News Brasil

As fotos mostram indígenas australianos queimando estrategicamente terras em uma prática conhecida como "Cool Burning" ("queimadas frias"), na qual o fogo se move lentamente, queima apenas a vegetação rasteira e remove o acúmulo de combustível que alimenta as chamas maiores.

A série apresentou o povo Nawarddeken de West Arnhem Land, no Estado do Território do Norte, na Austrália, que realiza a prática há dezenas de milhares de anos.

Publicidade
Indígenas australianos incendeiam a casca das árvores para produzir uma fonte de luz natural para ajudar a caçar cobras em Djulkar, Arnhem Land, na Austrália, em 22 de julho de 2021
Foto: Matthew Abbott para National Geographic / BBC News Brasil

"Blood is a Seed" ("Sangue é uma Semente"), da equatoriana Isadora Romero, venceu na categoria 'Formato Aberto'.

Através de histórias pessoais e uma viagem ao vilarejo ancestral de Romero, Une, no departamento de Cundinamarca, na Colômbia, o projeto questiona o desaparecimento de sementes, migração forçada, colonização e a subsequente perda de conhecimento ancestral.

Cartez de projeto fotográfico de Isadora Romero
Foto: Isadora Romero / BBC News Brasil

Também foram anunciados os vencedores regionais da competição, alguns dos quais podem ser vistos abaixo.

África, categoria 'Individuais': "Protestos no Sudão", por Faiz Abubakr Mohamed, Sudão

Um manifestante arremessa uma lata de gás lacrimogêneo durante um protesto exigindo o fim do regime militar, em Cartum, Sudão, em 30 de dezembro de 2021
Foto: Faiz Abubakr Mohamed / BBC News Brasil

África, categoria 'Histórias': "Medo de ir à escola", por Sodiq Adelakun Adekola, Nigéria, para Agence France-Presse (AFP)

Aminah Labaran (nome fictício) chora em casa, em Jangebe, estado de Zamfara, no noroeste da Nigéria, em 27 de fevereiro de 2021, um dia após o sequestro de suas duas filhas
Foto: Sodiq Adelakun Adekola para AFP / BBC News Brasil

Ásia, categoria 'Individuais': "Crianças Palestinas em Gaza", por Fatima Shbair, Gaza, para Getty Images

Crianças palestinas se reúnem com velas durante um frágil cessar-fogo em Beit Lahia, Gaza, em 25 de maio de 2021, após um protesto de crianças no bairro contra ataques a Gaza
Foto: Fatima Shbair para Getty Images / BBC News Brasil

Ásia, categoria 'Histórias': "O Cinema de Cabul", por Bram Janssen, Holanda, para Associated Press (AP)

Gul Mohammed, que trabalha como lanterninha no Cinema Ariana em Cabul, Afeganistão, posa para uma fotografia em 4 de novembro de 2021
Foto: Bram Janssen para AP / BBC News Brasil

Europa, categoria 'Individuais': "Incêndios florestais na Ilha de Evia" por Konstantinos Tsakalidis, Grécia, para Bloomberg News

Uma idosa grita quando um incêndio se aproxima de sua casa na vila de Gouves, na ilha de Evia, Grécia, em 8 de agosto de 2021
Foto: Konstantinos Tsakalidis para Bloomberg News / BBC News Brasil

Europa, categoria 'Histórias': "À medida que a terra congelada queima", de Nanna Heitmann, Rússia/Alemanha, para Magnum Photos

Voluntários locais de combate a incêndios fazem uma pausa para comer em um campo em Magaras, Sakha central, Sibéria, Rússia, em 1º de julho de 2021
Foto: Nanna Heitmann para Magnum Photos / BBC News Brasil

América do Norte e Central, categoria 'Histórias': "As Pessoas que Alimentam os Estados Unidos", por Ismail Ferdous, Bangladesh, para Agence VU

Sandra Sibert senta-se com o marido, James, no quarto onde teve de ficar em isolamento com Covid-19, em Sioux Falls, no Estado da Dakota do Sul, EUA
Foto: Ismail Ferdous para Agence VU' / BBC News Brasil

América do Sul, categoria 'Individuais': "Desocupação do Assentamento San Isidro", por Vladimir Encina, Colômbia

Policiais prendem um homem enquanto sua esposa e família resistem, durante despejos de pessoas do assentamento de San Isidro, em Puerto Caldas, Risaralda, Colômbia, em 6 de março de 2021
Foto: Vladimir Encina / BBC News Brasil

América do Sul, categoria 'Histórias': "A Promessa", de Irina Werning, Argentina, para o Centro Pulitzer

Antonella estuda via Zoom, usando o celular de sua mãe, em seu quarto em casa em Buenos Aires, Argentina, em 13 de junho de 2021
Foto: Irina Werning para Centro Pulitzer / BBC News Brasil

Sudeste Asiático e Oceania, categoria 'Individuais': "Estilingues", por anônimo, para o The New York Times

Manifestantes usam estilingues e outras armas caseiras em confronto com forças de segurança em Yangon, Mianmar
Foto: Anônimo para The New York Times / BBC News Brasil

Todas as imagens estão sujeitas a direitos autorais.

Publicidade
BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações