Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Calleri escapa de punição no STJD, faz treino tático com São Paulo e está liberado para reta final do Brasileiro

Clube faz acordo com tribunal, que só multa o atacante por expulsão contra o Flamengo; recuperado de dores na coxa, ele também treinou sem restrições e poderá jogar na quinta

30 nov 2021 20h09
Compartilhar

O São Paulo teve uma terça-feira com duas boas notícias relacionadas a Jonathan Calleri. Uma delas foi a de que o Tricolor conseguiu fazer um acordo com a procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que aceitou a proposta do clube de trocar o julgamento do atacante pela aplicação de uma multa como punição para a falta violenta cometida no jogo contra o Flamengo, no Morumbi, onde o argentino foi expulso no início da partida.

Calleri no treino desta terça-feira no CT da Barra Funda: liberado para jogar (Foto: Divulgação/Facebook/saopaulofc)
Foto: Lance!

O jogador foi apenas multado em R$ 20 mil e assim está liberado para enfrentar o Grêmio, nesta quinta-feira, às 20h, na arena gremista, em Porto Alegre, em confronto válido ainda pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Calleri foi expulso já aos 10 minutos do primeiro tempo do jogo em que o Tricolor foi goleado pelo Flamengo por 4 a 0, no último dia 14. Então com a sua equipe já perdendo por 2 a 0, o argentino tomou o cartão vermelho depois de cometer uma falta duríssima no zagueiro David Luiz, que precisou deixar o confronto por causa da entrada. E a atitude desastrada do atleta acabou pesando para que a sua equipe, com um homem a menos em campo a partir dali, depois levasse mais dois gols e não tivesse mais como reagir no duelo.

Por causa desta jogada violenta, Calleri corria o risco de tomar uma suspensão pesada que poderia tirá-lo dos próximos jogos da reta final do Campeonato Brasileiro, mas o departamento jurídico do São Paulo teve sucesso ao propor à procuradoria do STJD um acordo que é chamado de transação disciplinar, que está prevista no artigo 80-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Este artigo autoriza que clubes proponham punições financeiras para substituir possíveis suspensões que deixariam um jogador impossibilitado de atuar. E ao ser beneficiado por esta decisão do STJD, Calleri poderá encarar o Grêmio e também fica livre para atuar nas duas partidas finais do Tricolor no Brasileirão: o time encara o Juventude na próxima segunda-feira, no Morumbi, e fechará campanha diante do América-MG, no dia 9 de dezembro, em Belo Horizonte.

TREINO TÁTICO

Publicidade

A outra boa notícia do dia relacionada a Calleri foi a de que ele participou sem restrições de um treino tático comandado pelo técnico Rogério Ceni nesta terça-feira no CT da Barra Funda. O atacante havia se tornado motivo de preocupação para o treinador depois de deixar o jogo contra o Sport, no último sábado, no Morumbi, por causa de dores musculares na coxa direita.

Porém, ele mostrou estar recuperado do problema e deverá ser confirmado ao lado de Emiliano Rigoni na dupla de ataque titular do São Paulo no duelo diante dos gremistas na capital gaúcha, onde atuará para livrar de vez o risco de rebaixamento e poderá deixar o rival ainda mais perto da queda à Série B. Com 45 pontos, o Tricolor ocupa hoje a 12ª posição do torneio nacional.

HOMENAGEM A MURICY

Após o treinamento desta terça-feira, que além do trabalho tático contou com um circuito físico e um treino técnico, o coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho, foi homenageado por jogadores, integrantes da comissão técnica e da diretoria. O ex-treinador completou 66 anos neste 30 de novembro e recebeu um bolo durante o almoço com todo o grupo no CT da Barra Funda.

Publicidade
Show Player
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações