Tite assume frustração por ter terminado fase de grupo em segundo lugar

Treinador lamentou o fato de não ter ficado na liderança do Grupo E

29 mai 2024 - 00h33
(atualizado às 07h54)
Foto: Vinícius Azevedo / ENM / Esporte News Mundo

O Flamengo garantiu a classificação para o mata-mata da Libertadores com a vitória por 3×0 contra o Milionários no Maracanã. Entretanto, o Rubro-Negro ficou apenas na segunda colocação de seu grupo, atrás do Bolivar, e por isso terá que jogar o segundo jogo das oitavas de final fora de casa, independente do adversário.

O treinador Tite admitiu que gostaria de ter avançado em primeiro para decidir os jogos do mata-mata em casa, mas confia que o time pode se sair bem longe do Maracanã na próxima fase. "Nós tivemos uma sequência de nove jogos acumulados e de dois, três dias com jogos, não teve? Então se ficar falando assim, parece que é a justificativa para uma situação que a gente não quer. Há uma desvantagem, sim. Nós queríamos decidir na nossa casa, nós queríamos ser o primeiro, agora a equipe tem suficientemente qualidade, capacidade técnica e mental para decidir dentro ou fora de casa."

Publicidade

Dentro de campo, Tite elogiou a atuação do Flamengo e destacou o papel de Allan no meio-campo. "O desempenho do jogo, tua pergunta sintetizou, (teve) supremacia, da posse, do número de finalizações, marcação agressiva leal, antecipações. Uma consistência num 2, 3 de construção e finalização. O adversário tentou fechar a defesa e ainda assim conseguimos colocar o volume. Com participações estratégicas efetivas importantes, como foi o Allan. Sabíamos que ele ia articular. A iniciação de fazer essa fluidez maior e teve essa consistência na vitória"

O técnico também comentou sobre a evolução tática do time, que abriu mão de jogar com dois pontas para entrada de Gerson, pela direita. "A equipe pode jogar com dois velocistas do lado ou pode jogar com um jogador de articulação. O momento é de um jogador de articulação. O momento é Gerson do lado e fazer essa composição no quarteto de meio de campo que te dá muita posse. Eu não quero usar um termo de boxe, mas ele fica "jabeando" o adversário. Inverte o lado e posse, aí o adversário corre para para o lado e aí incha a perna, vai para o outro. E aí trabalha curto e vai estar criando oportunidades. Então é esse o momento dessa equipe."

Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações