PUBLICIDADE

Marcha para Jesus em SP se torna tradição para ambulantes, que chegam a acampar no local do evento

A maior caminhada evangélica do Brasil aconteceu nesta quinta-feira, 30, e está em sua 32ª edição na capital paulista

30 mai 2024 - 13h21
(atualizado às 20h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Na 32ª edição da Marcha para Jesus em São Paulo, ambulantes se preparam para o evento cristão, no qual se pode encontrar camisas com o nome da marcha, bonés, comidas e alguns produtos mais criativos.
Wellington acompanhou o percurso de mais de 4 km com os fiéis, vendendo 60 bonés
Wellington acompanhou o percurso de mais de 4 km com os fiéis, vendendo 60 bonés
Foto: Marcela Coelho/Terra

Em sua 32ª edição, a Marcha para Jesus de São Paulo já faz parte do calendário de muitos ambulantes, que se preparam especialmente para o evento cristão. Há quem chegue a acampar no local onde o palco é montado, na praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira (FEB), no dia anterior, para garantir a entrada com a mercadoria.

Henrique de Souza, de 30 anos, conta ter sido o segundo vendedor a chegar à praça, ainda na noite de quarta-feira, 29, para vender suas trufas no dia seguinte.

Para passar pelo frio que fez na capital paulista ontem - dia em que a cidade atingiu a menor temperatura do ano, em 11°C, segundo a Defesa Civil -, Henrique recorreu a uma barraca que levou de casa.

Além das camisas com o nome da Marcha para Jesus, bonés e comidas, há quem eleve a criatividade nos produtos. A reportagem do Terra encontrou um vendedor oferecendo bancos e cadeiras para aqueles que queriam descansar após o percurso da caminhada.

"Tem banco e cadeira de R$ 30, tem de R$ 20 e vai ter de R$ 40 também", diz Wellington dos Santos, de 27 anos. O ambulante, que acompanhou todo o percurso da estação da Luz até a praça Heróis da FEB, espera vender ao menos 100 cadeiras para os fiéis. De bonés, ainda no início da tarde, ele já havia vendido 60.

Antônio Álvaro é um dos ambulantes da Marcha para Jesus
Antônio Álvaro é um dos ambulantes da Marcha para Jesus
Foto: Marcela Coelho

Antônio Álvaro, de 32 anos, trabalha com vendas desde os 7 anos com o pai dele, e já esteve em mais de 20 edições da Marcha. Além da venda, a fé em Deus também o motiva a participar e trabalhar no evento. Ao Terra, o vendedor cita que toda a família vende mercadorias. Neste ano, ele aposta em camisetas para o público ao preço de R$ 30.

Ricardo Nunes, prefeito de SP, provoca risos de fiéis ao cantar na Marcha para Jesus:
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade