PUBLICIDADE

Economize tempo e dinheiro: evite 8 'golpes' em Londres

Confira lista de museus e atrações turísticas que não valem a visita

28 ago 2013 08h12
| atualizado às 08h12
ver comentários
Publicidade

Todas as cidades que recebem muitos visitantes têm suas “armadilhas para turistas” e Londres não é exceção. Saiba quais são nesta seleção do site Frommer’s e evite perder tempo e dinheiro, aproveitando o que realmente vale a pena na capital inglesa. 

Museu Clink
Situado no bairro de Southwark, o Museu Clink ocupa o local original da Clink Prison, famosa cadeia medieval que funcionou entre os séculos 12 e 18. Hoje, apesar de seu valor histórico, o museu é um tanto quanto amador, com bonecos expostos em falsas máquinas de tortura velhas e de má qualidade. 

Madame Tussauds 
Para muitos turistas, o museu de cera Madame Tussauds é um ponto imperdível no roteiro de uma visita a Londres. Mas o passeio é uma verdadeira furada: em uma cidade com tantas opções culturais de todo tipo, não vale a pena encarar filas e pagar mais de R$ 100 para ver estátuas de cera de celebridades e sub-celebridades.
 

<p>A Troca de Guardas do Palácio de Buckingham decepciona os turistas</p><p> </p>
A Troca de Guardas do Palácio de Buckingham decepciona os turistas
Foto: Getty Images
Troca de Guarda do Palácio de Buckingham 
Turistas do mundo inteiro fazem mais de uma hora de fila na frente do Palácio de Buckingham para ver a Troca de Guarda, um ritual que, acreditam, é recheado de tradição e formalidade. Ao invés disso, encontram a marcha de uma bandinha que interpreta versões da música do filme Guerra nas Estrelas e de hits do ABBA, numa cena esquisita que decepciona os espectadores. 
 
Ripley's Believe It or Not
Os museus Ripley’s Belive It Or Not (Acredite Se Quiser de Ripley) se espalharam pelo mundo fazendo turistas desperdiçarem seu dinheiro até chegar a Londres, mais precisamente, Picadilly Circus. O princípio do lugar, que cobra mais de R$ 100 pelo ingresso, é mostrar objetos bizarros e  bregas, como um retrato da Princesa Diana feito de algodão.
 
Museu Sherlock Holmes
O Museu Sherlock Holmes ocupa uma casa do bairro de Marylebone e atrai turistas que pagam e fazem filas para ver bonecos espalhados em situações supostamente realistas. Mas Sherlock Holmes foi um personagem de ficção, ou seja, a casa nada tem a ver com ele e o passeio é uma verdadeira perda de tempo. 

Meridiano de Greenwich
Linha imaginária que divide o planeta entre oriente e ocidente, o Meridiano de Greenwich atravessa o Observatório Real de Londres. Todos os dias, turistas pagam mais de R$ 25 após longas filas, apenas para tirar a típica foto com um pé em cada hemisfério. A grande bobagem é que esta linha imaginária, obviamente, segue tanto para o norte quanto para o sul, onde é possível tirar a mesma foto sem filas e sem pagar. 

London Dungeon
A poucos passos do London Eye, o London Dungeon é uma autêntica pegadinha para turistas. Ali, atores fantasiados levam os visitantes numa viagem pela história da Inglaterra, de um jeito que pretende ser assustador, mas não aterroriza ninguém. Mortos que espirram, pedaços de vítimas de Jack, o Estripador, e outros assassinos famosos e outros detalhes “charmosos” fazem parte da atração. 
 
London Bridge Experience 
Às margens do Tâmisa, mais uma atração promete (sem sucesso) sustos e adrenalina. Com preços exorbitantes, a London Bridge Experience  proporciona um passeio em meio a bonecos cobertos de sangue falso, cabeças de mentira em estacas e até palhaços fazem parte da perda de tempo para quem entra nesta roubada. 

&amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://turismo.terra.com.br/infograficos/londres-50-dicas/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://turismo.terra.com.br/infograficos/londres-50-dicas/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;gt;
Fonte: Andrés Bruzzone Comunicação Andrés Bruzzone Comunicação
Publicidade
Publicidade