Mulheres podem achar sexo após o parto ainda mais prazeroso, revela pesquisa

É normal ter medo de não ter uma vida sexual satisfatória após o nascimento de um filho

28 set 2018
18h06
  • separator
  • comentários

Muitas mulheres preocupam-se em retomar suas vidas sexuais após ter um filho. Entretanto, alguns obstáculos podem surgir no caminho, como o cansaço e a preocupação excessiva que surgem nessa nova fase.

TORWAISTUDIO (Shutterstock)
TORWAISTUDIO (Shutterstock)
Foto: Getty Images / Minha Vida

Entretanto, uma pesquisa realizada pela rede social Peanut (voltada para o público materno) descobriu que 74% das mulheres acredita que a rotina sexual continuou igualmente prazerosa ou até melhor após o parto. Além disso, 61% das mães afirmou que o sexo estava mais prazeroso após o nascimento de seus filhos.

Como o estudo foi feito

1,000 mulheres de 27 a 37 anos foram questionadas sobre suas vidas sexuais, respondendo perguntas sobre seus níveis de satisfação no sexo antes e depois do parto.

É normal ter medo

Segundo a pesquisa, as mães partilham um medo comum de não terem uma vida sexual satisfatória após o nascimento do filho. 62% das participantes afirmaram sentir preocupação sobre como o sexo aconteceria após o parto.

72% das mães revelaram ter medo de sentir dor e 24% contou que sentiriam-se culpadas em transar logo após ter um bebê.

As mães "millenium" são as que mais desejam voltar a transar rapidamente. 52% delas afirmaram que voltam a fazer sexo assim que o médico autoriza e 45% dizem fazer sexo com seus parceiros no mesmo quarto que seus filhos.

Devo esperar um tempo antes de voltar a transar?

Os médicos recomendam esperar de quatro a seis semanas para voltar a transar após ter um filho. Isto faz com que seu corpo se recupere de forma mais segura, reduzindo os riscos de infecção, principalmente vaginais.

E não se preocupe caso seu desejo sexual não estiver alto após o parto. "Mudanças nos níveis de estrogênio e a amamentação causam um retorno lento da líbido", explica Hector O. Chapa, ginecologista obstetra, em entrevista ao site Health.

Minha Vida

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade