PUBLICIDADE

Vacina contra dengue: quem pode tomar, valor e onde encontrar

Tudo o que você precisa saber sobre a Qdenga, nova vacina contra a dengue que fará parte do Programa Nacional de Imunizações

31 jan 2024 - 12h06
Compartilhar
Exibir comentários
Vacina da dengue começará a ser aplicada pelo SUS em fevereiro
Vacina da dengue começará a ser aplicada pelo SUS em fevereiro
Foto: iStock

O Ministério da Saúde do Brasil anunciou que iniciará em fevereiro a vacinação contra a dengue em 521 municípios. O país é o primeiro do mundo a oferecer a imunização contra a dengue em seu sistema de saúde público universal.

A imunização da população de áreas endêmicas é parte de uma estratégia iniciada em 2023 para o enfrentamento da dengue, doença que, só no ano passado, registrou mais de 1,6 milhão de casos prováveis pelo país. Além disso, ela segue preocupando as autoridades e a população: em 2024, os casos de dengue mais que triplicaram em relação ao mesmo período em 2023.

Na primeira fase da imunização, serão vacinados cidadãos de 16 estados e do Distrito Federal, que possuem municípios que preenchem os requisitos para o início da vacinação a partir de 2024.

Qual é a vacina que previne a dengue?

A vacina que fará parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e será aplicada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) será a Qdenga

Produzida pelo laboratório japonês Takeda, a vacina foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março de 2023 e tem seu esquema vacinal composto por duas doses, com um intervalo de três meses entre as duas.

A primeira remessa da vacina, que conta com cerca de 757 mil doses, chegou ao Brasil no dia 20 de janeiro, e faz parte de um total de 1,32 milhão de doses fornecidas pela Takeda que foram adquiridas pelo Governo Federal.

Além da Qdenga, a vacina Dengvaxia também está disponível no Brasil. Produzida pela Sanofi Pasteur, laboratório francês, a Dengvaxia é vendida na rede privada e não é recomendada para quem nunca teve contato com o vírus da dengue — ou seja, é necessário ter tido a doença antes de se vacinar.

Como a vacina Qdenga age?

A Qdenga é composta por vírus vivos atenuados da dengue, fazendo com que o organismo crie uma resposta imunológica ao vírus quando infectado.

Esse imunizante vai induzir respostas imunológicas contra os quatro sorotipos do vírus da dengue — chamados de DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4.

Qual é a eficácia da vacina da dengue?

A Qdenga, que será aplicada pelo SUS, demonstrou ser eficaz contra três sorotipos da dengue. 

Ela é eficaz contra o DENV-1 em 69,8% dos casos; contra o DENV-2 em 95,1%; e contra o DENV-3 em 48,9%. Não foi possível avaliar a eficácia da vacina da dengue para o DENV-4 pois haviam poucos casos de dengue causados por esse sorotipo.

Esses dados foram divulgados pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim).

Francisleine Costa, a primeira pessoa a receber a vacina contra dengue em Dourados (MS); ela perdeu um filho para a doença
Francisleine Costa, a primeira pessoa a receber a vacina contra dengue em Dourados (MS); ela perdeu um filho para a doença
Foto: Rogério Vidmantas/Prefeitura de Dourados

Quem pode tomar a vacina da dengue?

Na primeira fase, a vacina da dengue será oferecida apenas para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. Esse grupo foi escolhido pois esta é a faixa etária que apresenta maior risco de agravamento da doença.

Porém, a Qdenga é indicada para pessoas dos 4 aos 60 anos, desde aqueles que já tiveram dengue até aqueles que nunca foram infectados — ao contrário da Dengvaxia, que é recomendada apenas para pessoas que já foram infectadas com o vírus da dengue.

Quem não pode tomar a vacina da dengue?

A Qdenga não é recomendada para os seguintes grupos:

  • Pessoas com mais de 60 anos;
  • Possui alergia a algum dos componentes da vacina;
  • Possui o sistema imunológico comprometido;
  • Possui alguma condição imunossupressora;
  • Gestantes e lactantes.

No caso Dengvaxia, disponível apenas na rede particular, ela também não é recomendada para pessoas acima dos 45 anos.

Alerta ligado: casos de dengue disparam em vários estados Alerta ligado: casos de dengue disparam em vários estados

Que cidades vão receber a vacina da dengue?

Na primeira fase do plano de imunização, os lotes da Qdenga serão destinados para os municípios que possuem mais de 100 mil habitantes e altas taxas de transmissão da doença nos últimos dez anos.

Em 2024, 521 cidades em 16 estados vão receber o imunizante.

Os estados são:

  • Goiânia;
  • Bahia;
  • Acre;
  • Paraíba;
  • Rio Grande do Norte;
  • Mato Grosso do Sul;
  • Amazonas;
  • São Paulo;
  • Tocantins;
  • Roraima;
  • Espírito Santo;
  • Rio de Janeiro;
  • Paraná;
  • Minas Gerais;
  • Santa Catarina.

O Distrito Federal também receberá doses para vacinar seus cidadãos. O governo federal estima que cerca de 3,2 milhões de pessoas serão vacinadas em 2024, enquanto, em 2025, há a previsão de contratação de 9 milhões de doses da vacina.

Quando começa a vacinação contra a dengue?

A previsão é que a vacina com a Qdenga comece em fevereiro de 2024. Mas, haverá a definição de público e regiões prioritárias para iniciar a vacinação.

Qual o valor da vacina da dengue?

A Qdenga será aplicada gratuitamente pelo SUS. Isso porque ela faz parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Além disso, desde a aprovação da Anvisa, a vacina também passou a ser disponibilizada por laboratórios particulares.

Já a vacina Dengvaxia custa de R$ 400 a R$ 500 em clínicas particulares.

Repelentes estão em falta por causa de surto de dengue
Repelentes estão em falta por causa de surto de dengue
Foto: iStock

Quais são os efeitos colaterais da vacina da dengue?

Segundo os estudos clínicos da Qdenga — que foi feito com mais de 28 mil pessoas, incluindo crianças e adultos — pode haver reações, que geralmente ocorrem dentro de dois dias após a injeção. Essas reações são menos frequentes depois da segunda dose da vacina.

Porém, nenhuma dessas reações torna o imunizante contraindicado.

Os efeitos colaterais registrados em estudo foram:

  • Dor no local da injeção;
  • Dor de cabeça;
  • Dor muscular;
  • Vermelhidão no local de injeção;
  • Mal-estar;
  • Fraqueza;
  • Febre.

Qual a diferença entre a Qdenga e a Dengvaxia?

As principais diferenças entre a Qdenga, disponibilizada pelo SUS, e a Dengvaxia, disponibilizada para compra em laboratórios particulares, são o público alvo, a faixa etária e o número de doses que são aplicadas.

A Dengvaxia é recomendada apenas para quem já foi infectado com o vírus da dengue e tem entre 9 e 45 anos, enquanto a Qdenga tem como público alvo pessoas que nunca tiveram a doença e tem como faixa etária pessoas dos 4 aos 60 anos.

Já na quantidade de doses, a Qdenga é composta por duas doses, aplicadas com intervalos de três meses, enquanto a Dengvaxia é aplicada em três doses, distribuídas em intervalos de seis meses.

Agora que você já sabe tudo sobre a vacina da dengue, aprenda a cuidar da sua saúde com o Terra Você!

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade