PUBLICIDADE

Médico é afastado após negar atestado a mulher com filho de 5 anos doente

De acordo com a mãe, médico teria dito que, mesmo com febre, a criança pequena poderia ficar sozinha em casa

22 mai 2024 - 13h35
Compartilhar
Exibir comentários

Um médico foi afastado após ter negado, na manhã de segunda-feira (5), um atestado de acompanhante a uma mãe que levou o filho dela de 5 anos para ser atendido em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O caso aconteceu em Cambé, no Paraná. As informações são da RPC. 

Médico é afastado após negar atestado a mulher que levou filho para ser atendido em UPA
Médico é afastado após negar atestado a mulher que levou filho para ser atendido em UPA
Foto: Reprodução Redes Sociais / Tik Tok / @gixaviers2

A criança tinha febre e outros sintomas comuns de gripe. A mãe, Luciana Gonçalves Costa, trabalha como porteira de um prédio e teria de ficar em casa cuidando do filho, uma vez que a criança não poderia ir à escola. 

@gixaviers2 #foryourpage #foryoupage #fypシ #fypシ゚viral #fypage #fyp #foryou ♬ som original - Gi Xavier

Mas de acordo com a mãe, o médico disse que ou ela teria de levá-lo ao trabalho ou outra possibilidade seria deixar o filho sozinho em casa. A conversa foi registrada em vídeo por Luciana. Incrédula, ela questiona como deixaria uma criança de 5 anos sem companhia em casa, enquanto o médico insiste que o menino pode ficar sozinho. A mãe teve de esperar até outra médica chegar à UPA para obter o atestado.

De acordo com a RPC, o médico é terceirizado pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema (Cismepar), que afastou o profissional e abriu um processo administrativo para investigar o caso. Ainda segundo a reportagem, um procedimento para investigar a conduta do médico foi aberto pelo Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR).

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade