PUBLICIDADE

Estudo sugere ômega-3 para tratamento de endometriose

Condição dolorosa que afeta as mulheres de todos os cantos do mundo

7 jun 2024 - 14h51
(atualizado às 18h54)
Compartilhar
Exibir comentários
Ômega
Ômega
Foto: 3 para tratamento de endometriose - Shutterstock / Sport Life

A endometriose é a doença crônica que atinge as mulheres no ciclo reprodutivo, ou seja, essa enfermidade costuma ser alvo da ciência. Dessa firma, o estudo disponível na revista científica estadunidense Human Reproduction, que indica ômega-3 para tratamento de endometriose.

Veja o impacto do ômega-3 para tratamento de endometriose

A orientação para o consumo de ômega 3 na dieta de endometriose ocorreu após a divulgação dessa extensa pesquisa. Realizada com uma amostra de mais de 70 mil pacientes.

Os resultados denotaram que as mulheres, que consumiram quantidade maior de alimentos ricos em ômega 3, apresentaram uma queda de 22% na chance de desenvolver endometriose. E esse comportamento recebeu avaliação por 12 anos.

Ômega 3 não é para todos; descubra quem pode tomar Ômega 3 não é para todos; descubra quem pode tomar

Outros benefícios do ômega-3

Esse ácido graxo está presente em peixes oleosos e suplementos, pode atuar positivamente no controle de agentes pró-inflamatórios e anti-inflamatórios. E é definido como parte essencial da dieta para reduzir os sintomas.

À medida que a busca por soluções eficazes para a endometriose continua, o ômega-3 permanece como forte candidato. E, paralelamente, muitos profissionais da saúde ressaltam a importância da abordagem personalizada.

"Consultar um médico especializado antes de iniciar qualquer suplementação ou mudança significativa na dieta é crucial para garantir a segurança e a eficácia do tratamento", alegou o ginecologista Dr. Patrick Bellelis.

8 alimentos ricos em ômega 3 para incluir na dieta 8 alimentos ricos em ômega 3 para incluir na dieta

O recado final

"A pesquisa sobre o ômega-3 e a endometriose é promissora, mas ainda está em seus estágios iniciais. No entanto, as propriedades anti-inflamatórias do ômega-3 oferecem um potencial interessante para melhorar a qualidade de vida das mulheres que sofrem com essa condição", concluiu o ginecologista.

Sport Life
Compartilhar
Publicidade
Publicidade