PUBLICIDADE

Tóquio 2020: Com protagonismo feminino, Brasil já é 10! Veja conquistas e medalhas históricas

Até este domingo, o Brasil já garantiu 10 medalhas, incluindo a prata e o bronze inéditos de Rebeca Andrade

2 ago 2021 16h19
ver comentários
Publicidade
WhatsApp Image 2021 08 02 at 14.47.10
WhatsApp Image 2021 08 02 at 14.47.10
Foto: Time Brasil / Sport Life

O Time Brasil tem a menor delegação das Olimpíadas de Tóquio, mas nem por isso a história ficaria pequena para os atletas. Tudo começou com Rayssa Leal, a fadinha do skate. A menina de 13 anos viralizou ao garantir o primeiro ouro para o Brasil na modalidade de skate street. Desde então, uma temporada de protagonismo feminino foi declarada. 

No último domingo, 01, a ginástica artística somou mais uma vitória histórica. Depois de ter sido a primeira ginasta brasileira a conquistar medalhas em uma olimpíada, com a conquista da prata na competição por equipes, Rebeca Andrade deixou o país orgulhoso mais uma vez. A paulista foi medalha de Ouro no salto e se tornou a primeira atleta, entre homens e mulheres, a subir no pódio da prova que mede as maiores habilidades de um ginasta entre salto, barras assimétricas, solo e trave. 

Mas as mulheres não pararam por aí, teve conquista histórica no tênis também. As tenistas, Laura Pigossi e Luisa Stefani, venceram as russas, por 2 sets a 1 e garantiram a primeira vitória do Brasil no tênis de toda a história!

No judô, as mulheres mostraram que o jogo começa antes do treino. A judoca Mayra Aguiar foi medalha de bronze pela terceira vez consecutiva, mesmo depois de ter passado por várias cirurgias e de ter ficado 16 meses sem lutar. 

Os homens também vão voltar para a casa com a marca registrada no Time Brasil. No surfe, por exemplo, o atleta Ítalo Ferreira conquistou medalha de ouro e marcou a estreia do esporte nas olimpíadas.  

Kelvin Hoefler, prata no skate street, garantiu a primeira medalha para o Brasil logo nos primeiros dias dos jogos.Teve também a  vitória de Daniel Cargnin no judô com o bronze na categoria de peso meio-leve

A natação masculina foi marcada pelo bronze de Fernando Scheffer,o atleta de 23 anos ficou em terceiro lugar nos 200 metros livres e mais um bronze para o Bruno Fratus, o brasileiro é o velocista que mais vezes nadou abaixo de 22 segundos no mundo.

Até o 12 dia de Olimpíadas o Brasil já é 10! O país soma dois ouros, três pratas e cinco bronzes.

Fonte: Folha e El País

Sport Life
Publicidade
Publicidade