PUBLICIDADE

3 dicas para reduzir os efeitos da endometriose

Embora não haja cura, existem tratamentos que podem aliviar os sintomas e melhorar o bem-estar de quem sofre com a condição

15 nov 2023 - 14h01
Compartilhar
Exibir comentários

Segundo o Ministério da Saúde, uma em cada dez mulheres no Brasil sofre com os sintomas da endometriose - alteração inflamatória no funcionamento normal do organismo, provocada por células do endométrio, a camada interna do útero.

A doença pode levar à fadiga, distúrbios do sono e problemas emocionais, como ansiedade e depressão
A doença pode levar à fadiga, distúrbios do sono e problemas emocionais, como ansiedade e depressão
Foto: Julia Lazebnaya | Shutterstock / Portal EdiCase

A dor crônica é um dos sinais mais comuns e pode variar em intensidade, de acordo com cada pessoa, afetando significativamente a capacidade da mulher de trabalhar, estudar ou realizar atividades diárias. Além disso, a doença pode levar à fadiga, distúrbios do sono e problemas emocionais, como ansiedade e depressão.

Embora não haja cura, existem tratamentos disponíveis para aliviar os sintomas e melhorar o bem-estar da mulher com endometriose. O ginecologista Dr. Thiers Soares, especialista em endometriose, adenomiose e miomas, lista alguns fatores essenciais que podem melhorar a qualidade de vida de quem sofre com a doença. Confira!

1. Busque tratamento médico

A primeira e mais importante estratégia é buscar ajuda médica para receber um diagnóstico adequado e tratamento específico, que inclui medicamentos para aliviar a dor, terapia hormonal ou cirurgia, dependendo da gravidade dos sintomas.

Praticar exercícios físicos regulares ajuda a melhorar a saúde física e emocional da mulher com endometriose
Praticar exercícios físicos regulares ajuda a melhorar a saúde física e emocional da mulher com endometriose
Foto: Prostock-studio | Shutterstock / Portal EdiCase

2. Adote hábitos saudáveis

Manter hábitos saudáveis, como ter uma dieta equilibrada, praticar exercícios físicos regulares e dormir bem, ajuda a melhorar a saúde física e emocional da mulher com endometriose. Além disso, reduzir o consumo de álcool e cigarro também contribui para aliviar os sintomas.

3. Busque apoio emocional

A endometriose pode ser uma condição debilitante que afeta a vida diária da mulher. Buscar apoio emocional de familiares, amigos e profissionais de saúde mental é fundamental para lidar com a condição.

Tratamentos comuns para endometriose

Em relação ao tratamento adequado, o mesmo dependerá da gravidade dos sintomas, da idade da paciente, dos planos de gestação e da localização e extensão dos tecidos endometriais. Dentre os tipos de tratamentos para endometriose, estão:

1. Medicamentos

Analgésicos, anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e pílulas anticoncepcionais são frequentemente usados para aliviar a dor e a inflamação associadas à endometriose.

2. Terapia hormonal

A terapia hormonal pode ajudar a reduzir a produção de estrogênio, responsável por estimular o crescimento do tecido endometrial. Isso pode ser feito com o uso de pílulas anticoncepcionais, injeções de progesterona ou dispositivos intrauterinos (DIU) que liberam hormônios.

3. Cirurgia

O objetivo da cirurgia é remover o máximo de lesões de endometriose e restaurar a função normal dos órgãos afetados. Entre as mais indicadas estão as minimamente invasivas - robótica e laparoscopia. A histerectomia só deve ser feita em casos graves de endometriose e como última opção, pois envolve a remoção do útero e, às vezes, dos ovários.

Com um diagnóstico precoce, acompanhamento médico e tratamento adequado, é possível gerenciar a dor e ter uma vida saudável e feliz.

Por Beatriz Fernandes

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade