PUBLICIDADE

10 cuidados importantes com a raça pinscher 

Veja aspectos fundamentais para garantir a saúde e o bem-estar do seu cachorro

21 nov 2023 - 10h01
Compartilhar
Exibir comentários

O cachorro da raça pinscher é conhecido pela personalidade vibrante e ativa. De tamanho pequeno, porém cheio de energia, esses cães são incrivelmente inteligentes, corajosos e leais aos seus tutores. Carinhosos, adoram estar próximos da família, desfrutando de interações sociais e brincadeiras.  

Apesar de pequenos, os pinschers são cães ativos e precisam de exercícios diários
Apesar de pequenos, os pinschers são cães ativos e precisam de exercícios diários
Foto: Annabell Gsoedl | Shutterstock / Portal EdiCase

No entanto, é essencial que os tutores estejam cientes de alguns cuidados específicos para garantir a saúde e o bem-estar desses animais. Por isso, abaixo, confira algumas dicas de como garantir uma vida longa e saudável ao seu pet

1. Alimentação balanceada e adequada 

É fundamental oferecer uma dieta equilibrada ao pinscher, atendendo às suas necessidades nutricionais específicas. Uma dieta de qualidade ajuda a manter a saúde do animal, fornecendo energia e nutrientes essenciais para ossos fortes, um sistema imunológico saudável e um pelo brilhante. 

2. Exercícios regulares 

Apesar de pequenos, os pinschers são cães ativos e precisam de exercícios diários. Caminhadas, brincadeiras e atividades interativas ajudam a manter o peso sob controle, fortalecem os músculos e mantêm a mente do animal ativa. 

"Com a população vivendo verticalmente, sem espaço suficiente para os cães se exercitarem, o passeio se torna primordial", explica a veterinária Caroline Moretti, sócio-fundadora e diretora-geral do Grupo Vet Popular.   

3. Visitas regulares ao veterinário 

Exames de rotina e cuidados preventivos são cruciais para detectar precocemente problemas de saúde. Isso inclui vacinação, desparasitação e exames físicos anuais a fim de garantir que o pinscher esteja saudável. 

4. Higiene dentária 

A higiene bucal é essencial para prevenir doenças e promover a saúde geral do cão. Por isso, escovar os dentes do pinscher regularmente e oferecer brinquedos próprios para limpeza dental pode evitar problemas dentários no futuro. 

Conforme explica Luciana Capirazzo, médica veterinária do Hospital Vet Popular e especializada em odontologia veterinária, a falta de cuidados com a higiene bucal é capaz de causar desde perda de dentes até fraturas de mandíbula. Por isso, os cuidados com os dentes do cachorro são tão importantes.   

5. Treinamento adequado desde filhote 

O treinamento precoce é fundamental para essa raça, já que os cães são inteligentes e podem ser teimosos. Ensinar comandos básicos e socialização desde cedo ajuda a estabelecer uma relação saudável e respeitosa entre o cachorro e o tutor. 

"O adestramento é realizado não só para trabalhar problemas de comportamento, mas também para ensinar o cão como que nós, humanos, gostaríamos que ele se comportasse em diferentes situações", afirma Camila Hermes, veterinária e adestradora. 

Por serem mais vulneráveis, os pinschers exigem ambientes seguros, livres de perigos e objetos pequenos para evitar lesões
Por serem mais vulneráveis, os pinschers exigem ambientes seguros, livres de perigos e objetos pequenos para evitar lesões
Foto: Pereslavtseva Katerina | Shutterstock / Portal EdiCase

6. Ambiente seguro e protegido 

Devido ao tamanho pequeno, os pinschers podem ser vulneráveis a lesões se expostos a ambientes perigosos. Manter a casa segura, com acesso limitado a áreas perigosas e proteger de objetos pequenos que possam ser ingeridos são cuidados essenciais. 

7. Controle de parasitas 

Piolhos, pulgas e carrapatos podem causar sérios problemas de saúde. O uso de produtos antiparasitários e inspeções regulares ajudam a proteger o cachorro de infestações. 

"As pulgas e carrapatos sugam sangue, provocam anemia e podem transmitir outros agentes infecciosos pela picada, causando doenças como a erliquiose e micoplasmose", explica Valéria Natascha Teixeira, médica veterinária e professora do curso de Medicina Veterinária da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Além disso, se as pulgas e os carrapatos forem ingeridos, também podem transmitir vermes. 

8. Tempo de qualidade e atenção 

Os pinschers gostam de companhia e podem sofrer de ansiedade de separação. Oferecer tempo de qualidade, interação e atenção é importante para seu bem-estar emocional

"Os cães são animais sociáveis, eles não ficam muito à vontade sozinhos, apenas alguns não se importam de passar boa parte do dia sem ter mais alguém por perto", ressalta o adestrador Rafael Lola Cassanta. 

9. Banhos e cuidados com a pelagem 

Embora tenham pelagem curta, eles precisam de banhos regulares e cuidados com a pelagem para manter a higiene e evitar problemas de pele. Além disso, é importante secar bem o pelo após o banho visando prevenir problemas dermatológicos. 

Para isso, conforme explica Maria Cecilia Rorig, médica veterinária e professora do curso de Medicina Veterinária da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), deve-se utilizar uma toalha macia para retirar o excesso de água do animal. Ao usar o secador, é preciso ter extremo cuidado com a temperatura para evitar queimaduras. 

10. Atenção com a temperatura ambiente 

Os pinschers são sensíveis a mudanças extremas de temperatura. Proteger contra o frio excessivo ou calor intenso é crucial quando se trata de evitar problemas de saúde. 

"Um pinscher, por exemplo, tem aquele pelo curtinho e pouca massa muscular, o que faz com que ele sinta mais frio que um akita ou um husky siberiano, que têm pelagem muito mais longa e são originários de regiões de baixas temperaturas", explica Fernanda Pereira Risoli, médica veterinária e coordenadora de pronto-socorro do Veros Hospital Veterinário.   

Portal EdiCase
Compartilhar
Publicidade
Publicidade