0

Kuerten: "Ser modelo não é só glamour, engolimos muito sapo"

8 mai 2020
16h32
atualizado às 16h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A modelo e apresentadora Renata Kuerten participou da live do "Elas no Tapete Vermelho" nesta quinta-feira (7), dia que estreou a segunda parte da segunda temporada do reality "Um Show de Noiva", no canal E! Entertainment, às 22h (com reprise sábado às 22h50, e domingos, às 23h35). Nas live, ela conta detalhes de bastidores do programa, sobre como começou sua vida de modelo: "Me disseram que eu tinha que morrer e nascer de novo para seguir na carreira" .

Renata Kuerten (Foto: Reprodução/Instagram
Renata Kuerten (Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Elas no Tapete Vermelho
Renata Kuerten em Um Show de Noiva (Foto: E!Entertainment/Divulgação)
Renata Kuerten em Um Show de Noiva (Foto: E!Entertainment/Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Falou ainda sobre sua barriga chapada, que teve desde sempre e chegou a preocupar sua mãe, achando que poderia ser até câncer, além de responder uma pergunta de uma seguidora, sobre o conselho para quem quer iniciar sua carreira.  "Tem que ter muita persistência. Não é um mundo fácil e a maioria só vê a parte do glamour, mas até chegar lá, a gente sofre muito."

Confira abaixo trechos da live e, no fim, clica no link para ver a conversa ao vivo.

Um Show de Noiva

"As escolhas das noivas do programa foi por meio de carta contando histórias, diversidade, empoderamento para ter um vestido de noiva com a personalidade de cada uma. Teve noiva cadeirante (como o episódio que foi ao ar nesta quinta e será reprisado sábado e domingo), outra acima do peso que achava que o vestido não ficaria bem; mais uma com cicatriz no braço.

Casamento adiado

"Meu marido (Alberto Senna) sempre me pedia em casamento. Já estamos juntos há 10 anos, mas íamos casar no papel este ano, mas adiamos. Não vamos mais fazer festa. Mas já tenho na cabeça o modelo do vestido do civil. Quero um fechado na frente, coladinho no corpo e de comprimento mídi e com sapato de salto baixo e bico mais fino. Também já escolhi o modelo do vestido de noiva, frente-única e costas abertas. Gosto do estilo bem menininha. Para escolher o vestido, a noiva tem que se conhecer e chegar à estilista já com tudo anotado. Em geral, a noiva vai a loja e priva tudo, mas o ideal é chegar com a ideia pronta."

Dor de cotovelo

"Aprendi muito no programa. A cor principal não é mais a branca. Tem muito gelo, nude, off-white, pêssego. Pode ser branco, mas com um rosa ou nude por baixo. É assim que quero o meu também. Outra coisa que vi no programa são que as noivas chegam com as mães e amigas. Uma delas estava linda, mas as amigas não achavam e falavam que o vestido não era legal. Eu brincava e falava que era dor de cotovelo e recalque. A noiva pode escutar as amigas, mas é importante que ela seja feliz com o vestido que ela quer."

Treinamento na quarentena

"Não mudou nada. Na verdade, no começo, quando li que a imunidade era muito importante, resolvi não malhar tanto, para não baixar. Mas agora faço treino online todos os dias com meu personal. São treinos de até uma hora e meia e faço pelo menos meia hora de ioga todo dia com meu marido. Algumas vezes, vou na academia do prédio para fazer nos aparelhos. Aqui está liberado com hora marcada e só uma pessoa por vez.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Renata Kuerten🌟 (@renatakuerten) em

Barriga chapada

Ao ver uma foto de um desfile da grife Vix, de 2017 no SPFW, Renata disse que acha que hoje está até com a barriga mais chapada. "Acho que está até melhor hoje minha barriga. Quando tem temporada de desfile, cuido um pouco mais. Fico sem tomar vinho ( a única bebida que tomo), por um mês, cuido do carboidrato, evito doce. Mas agora na quarentena, estou aproveitando para tomar meu vinho à noite. Também não fico comendo muito doce, evito fritura. Sempre me mandam fotos com uma taça de vinho e aí não resisto e abro uma garrafa também."

Susto da mãe

"Quando era pequena, ganhei umas aulas de caraté para fazer na minha cidade, Braço do Norte (Santa Catarina). Depois das aulas, sentia dor e minha mãe viu que tinha uns caroços na minha barriga e achou que era até câncer. Mas o médico disse que era músculo mesmo. Sempre tive panturrilha e braço musculosos."

Nascer de novo para ser modelo

"Tinha um olheiro na cidade que sempre falava que eu tinha que arrumar alguma coisa para ser modelo. Um dia ele falou que de tanto falar isso eu tinha que morrer e nascer de novo para ser modelo. Encarei isso como um desafio. Tudo que ele falava, eu ia lá e arrumava. Se ele falava que meu dente estava torto, conseguia um trabalho de babá para colocar aparelho. Se falava que meu cabelo era curto, deixava crescer.

De cabo do Norte a Paris

"Vim para São paulo com 16 anos. Minha mãe deu autorização até para viajar para Paris, porque passei no teste e a agência pagava tudo por 3 meses.Viajei também para Israel e Alemanha a trabalho no começo da carreira.  Minhas tias achavam que era ela louca de deixar, mas ela sabia que eu sempre fui muito correta e confiou em mim. Fiz o casting e não sabia uma palavra em outra inglês. nem português eu falava direito. Meu agente ficava com uma placa atrás com as palavras que eu tinha que falar em inglês e eu repetia. Em Paris, aprendi inglês escutando as outras pessoas falarem. Alguém pedia frango, aí eu esperava para ver o que era e aprendia que aquela palavra significava frango. Com água, mesma coisa.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Renata Kuerten🌟 (@renatakuerten) em

Morena por 2 meses

Meu agente me ligou falando que a Wella queria fazer uma ação comigo de transformação. Pensaram em cabelo curto, mas eu já tive os fios curtos, pesnaram em platinado, mas eu já tinha ficado platinada parta uma caa da Elle, em 2012. Pensaram em cabelo preto, mas achavam que eu não ia topa. Topei na hora, sempre tive vontade de ter os cabelos pretos, como os da minha mãe, que é morena de olhos azuis. Fiquei com a cara dela, apesar de eu ter olhos verdes. Era para ficar uma mês, mas fiquei dois meses, até que me pediram para voltar a ficar loira, para retomar a gravação do programa "Um Show de Noiva", no ano passado.

Mudaria algo na carreira?

"Não mudaria nada, faria exatamente tudo igual. Nunca imaginei chegar onde cheguei e só tenho coisas lindas e boas para falar da minha carreira."

Dica para iniciante

"Tem que ter muita persistência para seguir nesta carreira. Não é um mundo fácil. A maioria das pessoas só vê a parte do glamour, do pronto, mas até chegar lá, a gente sofre muito, engole muito sapo. Tem que ter muito profissionalismo e contar com uma família que pode te ajudar não com dinheiro, mas com ideias e incentivos. E respeitar todo mundo, desde o cliente até a camareira, a manicure. Ser sempre grata e não reclamar da vida. Posso falar o dia inteiro sobre isso…

Agência

"Sou da Mega Model desde os 14 anos e sempre me respeito e apoiou. Nunca exigiu que eu fizesse um trabalho que não estivesse confortável para fazer. Posso dizer que a Mega sempre respeitou e apoiou. É preciso que uma agência seja assim."

Comida

"Tenho cozinhado algumas coisas. Minha amiga Drielly Oliveira me desafiou a fazer uma receita com três ingredientes. Ela cozinha muito bem, mas eu não acertou. A receita vai apenas duas bananas, uma xícara de cacau e uma colher de fermento, mexe tudo e coloca na forma. Mas não deu certo, saiu um gororoba. Acho que deixei pouco tempo ou o forno estava frio quando coloquei. Ficou líquido. Eu comia de colher. Mas faço outras coisas, lombo de forno, arroz, sopa, legumes, bolo, pão. Eu aprendi a cozinhar desde pequena, em casa. Minha família sempre sobreviveu da lavoura a vida inteira. E eu e minha irmã nos revezávamos. Um dia uma ia para a roça e a outra ficava em casa cozinhando, limpava a casa e vice-versa. A gente plantava, colhia, tirava leite da vaca. Aprendi a fazer rosca, fazia queijo. E na mesa sempre tinha de seis a oito legumes, sem agrotóxico. A gente plantava de tudo.

Canal de culinária

Os seguidores sugeriram a Renata a fazer um canal para ensinar fazer comidas, ela se surpreendeu. Mas disse que ia pensar, mas não no Youtube, que é mais difícil, talvez no Instagram. E falou que ia colocar a receita de uma cuca de banana que a irmã dela fez e mandou foto. "Meu Deis, que delicia. Uma cuca bem alta e com farofinha por cima. Vou fazer essa receita", afirmou. Enquanto ela não faz a delícia, passou a receita de sua irmã (veja abaixo)

Cinema e saudade da mãe

"Modelo não tem muita rotina, mas sinto falta de encontrar as pessoas. Nunca passei a Páscoa nem o Dia das Mães longe da minha. Disso eu sinto falta, mas espero poder vê-la logo. E também sinto muita falta de ir ao cinema, comer uma pipoquinha.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Renata Kuerten🌟 (@renatakuerten) em

Tapete vermelho em Veneza

"Amei passar pelo tapete vermelho do Festival de Cinema de Veneza, com dois vestidos maravilhosos. É emocionante passar por lá e escutar todos os fotógrafos chamando seu nome. Quase chorei. Usei um vestido preto e um vestido branco, que voava. Foi tão lindo."

Padrão de beleza

Mercado de moda mudou desde que iniciei até agora. Estamos evoluindo e temos que valorizar todos os tipos de corpo e não um só. E também a moda mudou. Antes, tínhamos que esperar seis meses para ter a roupa, depois teve o see now buy now, de ter a roupa na hora, mas nem sempre durava muito. Agora, temos opção de ter roupa boa sem esperar muito. Tudo muda muito, não tem como saber como vai ser amanhã. Quando entrei, as modelos eram longilíneas, muito altas e magras, depois veio o corpo mais sarado, mas não tão fortes. Pode ser quer depois, volte as altas e muito magras também. Minha mãe sempre fala que a vida é uma roda-gigante. Um dia a gente está em cima e outro dia, embaixo.

Receita da Cuca de Banana do Sul (da família de Renata Kuerten)

Massa parte no liquidificador:

5 ovos
2 bananas bem maduras, bate bem e aí acrescenta
3 xícaras de açúcar
1 xícaras de leite morno pra quente
3 colheres cheias de manteiga, bate bem, depois levar pra uma panela isso tudo junto com:

3 xícaras de farinha de trigo
1 colher de fermento
Canela tanto que quiser
Mexer bem e colocar na forma. Colocar pedaços de banana em cima.

Farofa:
Margarina, farinha de trigo, açúcar e canela. Faz o tanto q achar bom.

Colocar no forno por 200 graus por uns 30 minutos.

Confira a integra da live abaixo

Ver essa foto no Instagram

Confira o bate-papo com @renatakuerten e @roespinossi.

Uma publicação compartilhada por Elas No Tapete Vermelho (@elasnotapetevermelho) em

Veja também:

Isis Valverde ensina a pintar as unhas com sombra de make
Elas no Tapete Vermelho
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade