9 eventos ao vivo

Fraga encerra SPFW com Zuzu Angel em 3D e desabafo político

8 nov 2020
23h20
atualizado em 9/11/2020 às 00h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O estilista Ronaldo Fraga encerrou a edição em comemoração aos 25 anos do São Paulo fashion Week com filme com discurso político, fazendo um paralelo entre nossos dias atuais e a história da estilista Zuzu Angel, que foi morta em 1976 em acidente de carro, após anos questionando o governo militar em relação ao desaparecimento de seu filho Stuart Angel Jones.

Ronaldo Fraga (Foto: Divulgação/Studio Asteri)
Ronaldo Fraga (Foto: Divulgação/Studio Asteri)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

No discurso político e engajado, o estilista mineiro, que em 2001 fez um dos mais emocionantes desfiles de sua carreira também em homenagem à costureira - "Quem matou Zuzu Angel?"-  criou um jantar imaginário com a própria, como se a estivesse recebendo em casa. Durante o qual ele relata o atual momento político e social que o país vive. "Teremos um dia um país que faça por merecer Zuzu Angel?", pergunta em certo momento do filme, coproduzido pelo Studio Asteri.

Ronaldo Fraga (Foto: Divulgação/Studio Asteri)
Ronaldo Fraga (Foto: Divulgação/Studio Asteri)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

O vídeo é um quase documentário, mostrando também imagens dos desfiles de Zuzu e recortes de jornais da época em que ela buscava o filho e de quando morreu, cuja notícia divulgada na época foi que tinha sido vítima de um acidente de carro no Rio. Depois, provou-se o contrário. Zuzu denunciou o desparecimento de Stuart até mesmo em um desfile nos Estados Unidos, cujas estampas mostravam anjos de asa quebrada e canhões que disparavam flores.

Ronaldo Fraga (Foto: Divulgação/Studio Asteri)
Ronaldo Fraga (Foto: Divulgação/Studio Asteri)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Ronaldo mostrou também cadernos em que apareciam os croquis do desfile de 2001. No final, os desenhos se soltavam dos cadernos e apareciam vestidos em avatares da própria Zuzu, numa animação em 3D. "Recebemos os croquis dele e reproduzimos oito looks em 3D. Alguns foram bem complexos, afinal, tivemos que desenhar a delicada renda renascença do cariri paraibano no computador", contou o designer 3D e animador Gabriel Kemparski, do Studio Asteri.

Na trilha sonora, duas músicas de Chico Buarque, "Construção" e "Angélica", esta última composta em homenagem a Zuzu e interpretada pela cantora Cida Moreira. Mais uma apresentação que prova que a moda tem que ter propósito e, de certa forma, espalhar poesia, mesmo que em versos áridos. Ronaldo chega a questionar se a luta de Zuzu valeu a pena, porque outras Zuzus (ou Marieles) continuam sendo assassinadas.

Quem sabe se daqui a 20 anos, Ronaldo, ou bem antes, tudo isso realmente tenha ficado num passado que nos deixará de assombrar e que as mortes não tenham sido em vão. E sim, "Zuzu virou uma causa", como disse o mineiro em um momento do filme.

Assista o filme de Ronaldo Fraga aqui

Veja também:

Será que Camila Queiroz mudou o visual mesmo?
Elas no Tapete Vermelho
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade