2 eventos ao vivo

Após ser mãe, corredora Allyson Felix quebra recorde mundial

Somente 10 meses após o parto de seu bebê prematuro, via cesariana de emergência, Allyson Felix bate recorde do atleta Usain Bolt

9 out 2019
16h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma das maiores dificuldades das mães que acabaram de ter bebê é a recuperação do corpo. Em muitos casos, voltar à rotina pode ser um desafio e essas mulheres precisam se adaptar a essa realidade com mais calma e cuidado. No entanto, uma mãe mostrou como a força feminina pode ser surpreendente, após vencer o Campeonato Mundial de Atletismo e ainda bater o recorde de medalhas de ouro.

Foto: @af85/ Instagram
Foto: @af85/ Instagram
Foto: Getty Images / Minha Vida

Allyson Felix ganhou sua 12ª medalha de ouro no revezamento 4X400 de gênero misto do Campeonato Mundial de Atletismo deste ano, que aconteceu entre os dias 27 de setembro e 6 de outubro, na cidade de Doha, no Qatar.

A atleta norte-americana de 33 anos bateu o recorde de medalhas de ouro que, até então, era do corredor jamaicano Usain Bolt. Ele tinha, desde 2013, 11 medalhas de ouro em mundiais.

https://www.instagram.com/p/B3FBKQdnXX2/

Allyson conquistou tudo isso após apenas 10 meses do nascimento de sua filha Camryn. Durante a gravidez, a campeã olímpica desenvolveu pré-eclâmpsia, condição marcada por pressão arterial excessivamente alta. Sua bebê nasceu prematura e Felix teve que passar por uma cesariana de emergência, na 32ª semana de gravidez.

"É definitivamente mais desafiante. Penso que qualquer nova mãe, quando volta ao trabalho, sente-se exausta e tem que conciliar com a família, pra mim não é diferente", disse ela à revista People.

https://www.instagram.com/p/B29xkGfHkHU/

Dificuldade de ser mãe e atleta

Mesmo com esse desempenho notável, a atleta afirmou se sentir pressionada para voltar a forma o mais rápido possível. Isso porque a marca que a patrocinava, Nike, queria pagar menos depois que ela engravidou. Desde então, Allyson tem lutado pelos direitos das atletas mulheres que não recebem pagamento ou ganham menos durante ou após a gravidez.

Em um artigo para o The NY Times, a corredora escreveu declarações contra a Nike, fazendo com que a marca mudasse sua política de patrocínios e deixasse de discriminar as corredoras que são mães.

A mulher continua a mesma depois do parto?

Após o parto, o corpo da mulher geralmente demora oito semanas para retornar à forma anterior à gestação, esse período é conhecido como puerpério. A exceção são as mamas, que não voltam como eram antes da gravidez. Porém, as diversas mudanças emocionais, que também estão presentes nesse período, podem se estender muito mais, o que torna a adaptação ainda mais difícil.

De acordo com a American Pregnancy Association, entre 70% a 80% das mães experimentam algum tipo de sentimento negativo ou mudança de humor após o nascimento do bebê.

Sair da maternidade com um ser completamente dependente, que precisa de atenção quase exclusiva pode assustar. É comum sentir as emoções à flor da pele, cansaço, esgotamento e vontade de chorar sem motivo aparente.

Esse período de humor instável pode se caracterizar como baby blues (tristeza materna) ou como depressão pós-parto. A depressão pós-parto é mais severa e atinge as mães por mais tempo, além de parecer tirar as forças da mulher para lidar com a nova rotina. Também é possível que haja desinteresse em interagir com a criança.

É importante que essa mulher busque ajuda de especialistas, como psicólogos e psiquiatras.

Saiba mais sobre mudanças após o parto

Após o parto, seu corpo inicia mais uma fase de transformações
Puerpério: o que é e quanto tempo dura o resguardo
Entre em forma após a gravidez

Minha Vida
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade