PUBLICIDADE

Magia natural: 3 alimentos poderosos que contribuem para a longevidade do corpo e alma

Para além das propriedades benéficas à saúde, esses três alimentos apresentam características histórias marcantes: conheça-os!

14 set 2023 - 18h44
Compartilhar
Exibir comentários

Cada alimento é um remédio, uma cura para se manter vivo. As ervas de cura das antigas bruxas, hoje são remédios, chás curativos, sucos de frutas desintoxicantes, unguentos de folhas, ou simplesmente pomadas naturais, e mais.

Magia natural: 3 alimentos poderosos que contribuem para a longevidade do corpo e alma
Magia natural: 3 alimentos poderosos que contribuem para a longevidade do corpo e alma
Foto: Freepik / Bons Fluidos

O ideal é que façamos da nossa relação com a comida um ato autocontemplativo e, ao mesmo tempo, alinhado em receber no nosso corpo os alimentos provindos da terra, o que nos ajuda a prevenir, inclusive, inflamações e enfermidades transmitidas pela energia que existe nos alimentos. Conheça alguns alimentos que auxiliam na longevidade:

3 alimentos que contribuem para a longevidade

Açafrão: o pó da longevidade

Na antiguidade, Hipócrates, pai da medicina, utilizava o açafrão na composição de vários medicamentos contra as dores. Os fenícios tinham a tradição de passar a noite de núpcias em lençóis coloridos com açafrão, além de assar bolos com açafrão, dando-lhes a forma de lua crescente para louvar a lua e a Deusa Astaroth.

Os gregos utilizavam o açafrão para combater as insônias e curar as ressacas. É considerado afrodisíaco quando misturado no banho. A especiaria é muito popular nos países nórdicos, onde está presente em várias receitas de arroz, de fogaças e sopa de peixe. Os egípcios cultivavam o açafrão como planta sagrada. Em vários murais da antiguidade, ele aparece em cerimônias religiosas sendo ofertado ao deus Sol.

Os babilônios usavam-no para fabricar essências aromáticas, enquanto na Grécia era empregado como tintura para os cabelos. Segundo boatos, dizem que a rainha Cleópatra utilizava a essência de açafrão para seduzir.

Uma referência ainda mais distante, em um livro de medicina chinesa datado de 2600 a.C., considera-se que o açafrão é um fortificante e estimulante sexual, usado há séculos em molhos, arroz, peixes e aves. Contudo, o açafrão sempre esteve acompanhado de sacerdotes, filósofos, bruxas e reis. Os povos antigos utilizavam o açafrão em rituais solares, isto devido à sua coloração.

Resumindo, o açafrão é o pó da longevidade, um alimento vital.

Vale lembra que o açafrão brasileiro, conhecido como cúrcuma, também tem ação anti-inflamatória e antioxidante. Pode contribuir para o tratamento de cânceres e das doenças cardiovasculares, além de ajudar na prevenção do Alzheimer.

Babosa: a planta da vida longa

A babosa, também conhecida como Aloe Vera, é considerada uma planta medicinal solar - relativa à saúde, à vida, à prosperidade, ao amor e à justiça. Na antiguidade, os egípcios, gregos, chineses, macedônios, indianos, mexicanos e japoneses utilizavam essa planta para fins medicinais há pelo menos 6 mil anos.

A babosa é documentada e reverenciada por pinturas nos antigos templos egípcios. George Ebers, em 1862, foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe Vera na Antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 a.C., o qual era de fato uma coleção sobre ervas medicinais.

Os princípios ativos se encontram no gel, composto de 12 vitaminas, 15 enzimas, 18 aminoácidos, inclusive os principais compostos do corpo humano, 20 minerais,75 nutrientes e mais de 150 princípios ativos. A babosa pode ser considerada uma planta da longevidade, pois é conhecida como a "planta milagrosa" ou "planta da imortalidade".

Orégano: o tempero da alegria

O orégano, ou Origanum vulgare, tem propriedades poderosas. Seu sabor e aroma compõem diversos pratos culinários. É muito utilizado na dieta mediterrânea. Esse tempero também pode ser usado como um chá, preparado por infusão de suas folhas.

Foi o antigo povo romano que difundiu o uso do orégano por todo o seu império. Hoje ele é um dos temperos mais adicionados em pratos típicos da cozinha italiana, como molhos de tomate, berinjela à parmegiana, massas e pizzas. Encontrado por toda a Europa e Ásia, também muito cultivado nas Américas. Seu poder medicinal já era conhecido no Egito Antigo. O orégano tem sido utilizado não apenas na culinária, mas também nas indústrias agrícolas, farmacêuticas e de cosméticos.

Além disso, também é muito utilizado na medicina alternativa por milhares de anos. Possui vários compostos fenólicos, lipídios e ácidos graxos, flavonóides e antocianinas. Estes compostos atuam na proteção contra os radicais livres e envelhecimento, podendo ajudar no processo de eliminação de toxinas do corpo, sendo um poderoso tempero detox.

Bons Fluidos
Compartilhar
Publicidade
Publicidade