PUBLICIDADE

As 9 razões pelas quais os homens não gostam de ir ao médico

13 fev 2010 - 13h11
(atualizado em 14/2/2010 às 19h29)
Compartilhar

Esta é uma daquelas afirmações que toda mulher adora lançar sobre os homens: odiamos ir ao médico e preferimos viver na dor a ter que se deslocar a algum consultório. Antes que você comece a protestar que isso é intriga da oposição, aqui vai um dado interessante: no ano passado o site especializado Health Day publicou uma pesquisa realizada por Kristen W. Springer, professora assistente de sociologia da Rutgens - Universidade de Nova Jersey, que provou que aqueles que ainda vivem com conceitos antiquados de masculinidade, vulgo machão, realmente não vão ao médico. E não é difícil saber os porquês destas atitudes, por isso relacionamos aqui alguns bons motivos evitar as pessoas de jaleco branco:

1) Temos que ser durões: lá pelos nossos cinco anos de idade, ao machucar o joelho no parquinho e abrir o berreiro, nossas zelosas mamães nos dizem que um homem aguenta a dor sem chorar. Na décima vez que ouvimos isso, passamos a acreditar e vai ser muito difícil mudar de ideia quando estamos com mais de 30 anos. Quanto mais dor aguentarmos, mais machos somos.

2) Doença é sinal de fraqueza: é só lembrar do governo militar ou até mesmo de Stálin. Quando algum governante ficava doente, alguém saía por aí divulgando? Lógico que não. O cara saiu de férias. É menos destrutivo do que o indivíduo está acamado. Seja macho, levante daí e vai governar, homem!

3) Não temos tempo a perder: não adiantar marcar horário para ir ao médico, invariavelmente o profissional da saúde vai atrasar. E não é pouco. É inacreditável como surgem cirurgias de emergência bem no dia em que você marcou uma consulta. E odiamos ficar esperando na sala de espera rodeados de revistas de meses (em alguns casos, anos atrás). Ainda mais quando são revistas técnicas do tipo Bisturi & Cia.

4) Não queremos DRs com estranhos: se a gente não discute a relação com nossas parceiras, o que dirá com um desconhecido, que vai querer meter o bedelho em nossas vidas? Não há macho que aguente.

5) Nosso corpo é como nosso carro: ou seja, amamos, mas só vamos trocar uma peça quando ela não funciona mais. Ou você faz revisão da correia dentada a cada mês? É a mesma coisa com doenças. Na hora que a coisa estiver próxima de pifar de vez é que vamos ao especialista.

6) Alguns exames são invasivos e mexem com a nossa masculinidade: colonoscopia, toque, endoscopia e assim por diante. Verdadeiros pesadelos.

7) Não queremos ser julgados: você, homem barbado, já não precisa mais aguentar isso da sua mãe, do diretor da escola, do professor sádico de educação física e agora tem que suportar olhares de reprovação de outro marmanjo só porque você fuma, bebe cerveja e não dispensa um torresminho?

8) Não estamos acostumados com visitas constantes: mocinhas, desde a tenra idade, têm que visitar o ginecologista até ser alforriada (de certa maneira) com a menopausa. Nós não. Isso só vai acontecer depois dos 45 anos, quando o proctologista poderá, talvez, se tornar um dos nossos melhores amigos. Porque adiantar as coisas, então?

9) No fundo morremos de medo do resultado: se qualquer gripezinha se torna um drama grego, imagine se realmente estivermos doentes? É melhor negar e esperar que passe a enfrentar a coisa, não é mesmo, machão?

Fonte: Especial para Terra
Compartilhar
Publicidade