PUBLICIDADE

Café e rendimento esportivo: estudo analisa os verdadeiros efeitos

Há motivos de sobra para aliar a cafeína com os treinamentos

28 fev 2024 - 10h01
(atualizado às 21h52)
Compartilhar
Exibir comentários

Indubitavelmente, o café melhora a memória e concentração, é uma excelente fonte de antioxidantes e alivia o stress. Além desses e vários benefícios, o estudo recente da ISNN (International Society Of Sports Nutrition) emitiu novo posicionamento sobre café e rendimento esportivo.

Café e rendimento esportivo
Café e rendimento esportivo
Foto: Shutterstock / Sport Life

A relação do café com desempenho esportivo

O primeiro ponto citado é que a cafeína exerce efeitos neuromusculares, antioxidantes, endócrinos, cognitivos e metabólicos. Ou seja, são resultados que impactam no ritmo e na recuperação do exercício físico.

Logo depois, há a constatação de que os componentes dessa bebida são atribuídos pela dose, tempo e nutrigenética. Mas, principalmente, pela microbiota intestinal, sexo e condição de treinamento.

O terceiro ponto destacado já se trata dos seus êxitos quanto aos trabalhos de resistência e "endurance". Por exemplo: diminuição do tempo de reação em exercícios de força.

Na sequência, a dosagem ideal é de aproximadamente de 473 a 946ml de água quente. Que também varia da sensibilidade, tamanho do corpo, fornece quantidade de cafeína de a 3 a 6 mg/kg, entre outros componentes, como ácidos clorogênicos, a uma hora antes do treinamento.

Por fim, embora exista o risco de efeito colateral, essa pesquisa definiu que o café é mais uma bebida totalmente confiável para indivíduos que mantém o estilo de vida saudável.

A visão da especialista

"Há uma questão importante, que é a receptividade de princípios ativos termogênicos no organismo e isso também depende da própria codificação de DNA daquele indivíduo. Então, há pessoas que metabolizam isso com facilidade, enquanto outras pessoas têm uma maior dificuldade. Maior lentidão para metabolizar esses bioativos e no caso a cafeína também. Esses estudos se mostram eficazes claramente em um grupo e quanto maior a amostragem melhor. De fato, vemos que entendendo aquele princípio ativo pode ter uma eficácia, os meandros disso têm a capacitação profissional, de profissionais habilitados, que têm um entendimento dessas respostas fisiológicas, dessas necessidades nutricionais, para montar essas estratégias e daí se utilizar de suplementos. Dentre eles: a cafeína para melhorar performance, rendimento, queima de gordura e enfim potência de contração muscular", opinou em entrevista exclusiva para o Sport Life a nutricionista da Bio Ritmo Academia Fúlvia Hazarabedian.

Sport Life
Compartilhar
Publicidade
Publicidade