PUBLICIDADE

Wagner Moura não liberou "Marighella" para a geral

Cópia do longa que circula nas redes sociais é pirata. Estreia do filme estrelado por Seu Jorge continua marcada para novembro deste ano

12 mai 2021 16h09
| atualizado às 17h10
ver comentários
Publicidade

A ansiedade é grande. Há mais de dois anos, desde que “Marighella” teve sua première mundial no Festival de Berlim em 2019, a expectativa para conferir a cinebiografia do guerrilheiro só aumenta. 

Tanto que, ao ler a mensagem “Wagner Moura disponibilizou para geral”, que foi passada e repassada em grupos de whatsapp e Facebook durante os últimos dias, a maioria das pessoas não questionou a veracidade da informação e também repassou o link para acessar o filme. No entanto, tratava-se de cópia pirata. Conforme o Plano Geral apurou, não houve liberação oficial nem do diretor e ator, nem da distribuidora Paris Filmes e nem da produtora do filme (O2 Filmes). 

Seu Jorge é dirigido por Wagner Moura no set de "Marighella"
Seu Jorge é dirigido por Wagner Moura no set de "Marighella"
Foto:

Em nota oficial, a assessoria de imprensa do filme, afirmou: “ ‘Marighella’ estreou nos Estados Unidos no dia 30 de abril. O longa foi disponibilizado em algumas plataformas digitais para usuários do país, o que possibilitou o vazamento do filme para a internet no último final de semana. A estratégia de lançamento nos cinemas brasileiros segue a mesma. 'Marighella' será lançado oficialmente no segundo semestre."

Ou seja, os links para acesso ao filme que estão circulando, tratam-se de cópias piratas. O longa, que teve première mundial no Festival de Berlim 2018, tinha data de estreia prevista para 20 de novembro de 2019, Dia da Consciência Negra, mas, por questões burocráticas junto à Ancine (Agência Nacional do Cinema), a data foi adiada.

Lançamento adiado

Os produtores do filme, então, abriram mão de R$ 1,2 milhão de reais do Fundo Setorial, com os quais “Marighella” havia sido contemplado para seu lançamento, e nova data foi marcada para meados de 2020, mas, por conta da pandemia, novamente a estreia foi adiada. 

Em entrevista à revista Marie Claire publicada em maio de 2020, o ator afirmou: “É um valor (o R$ 1,2 milhão) que a gente não tem, mas que os produtores tiveram a coragem de abdicar, esperando que “Marighella” faça uma boa bilheteria, já que essa proibição inegavelmente gera mais interesse. Muita gente me fala: “Bota de graça no streaming”. Não posso fazer isso porque o filme não é meu, e, segundo, para mim, seria como capitular: quero meu filme nos cinemas como qualquer outro. Mas esse dia vai chegar.”

Seu Jorge vive o ativista, político e escritor Calor Marighella
Seu Jorge vive o ativista, político e escritor Calor Marighella
Foto: Divulgação / Divulgação

O filme narra os últimos cinco anos de vida do ativista, político e escritor Carlos Marighella (vivido por Seu Jorge) que aderiu à luta armada para combater a Ditadura Militar no Brasil. Adaptação para as telas da biografia Marighella – O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo, de Mário Magalhães, o longa conta ainda com elenco formado por Bruno Gagliasso, Humberto Carrão, Adriana Esteves, Luiz Carlos Vasconcelos, entre outros. 

Homenageando mais uma vez o Dia da Consciência Negra, desta vez “Marighella” deve estrear finalmente em 20 de novembro.

 

Plano Geral
Publicidade
Publicidade