PUBLICIDADE

Tempestade de neve deixa 10 mortos na Ucrânia

Ventos e forte nevasca causaram paralisações no trânsito e corte de eletricidade; transtornos também foram registrados na Rússia

28 nov 2023 - 09h58
(atualizado em 29/11/2023 às 16h43)
Compartilhar
Exibir comentários
Fortes chuvas e rajadas de vento derrubaram árvores em Dnipro, na Ucrânia
Fortes chuvas e rajadas de vento derrubaram árvores em Dnipro, na Ucrânia
Foto: Denys Poliakov/Global Images Ucrânia via Getty Images

Ventos com força de furacão e fortes nevascas deixaram ao mesmo dez mortos e 23 feridos em tempestades de neve que varrem a Ucrânia desde domingo. A tempestade causou danos generalizados no sul da Ucrânia, no sul da Rússia e na península da Crimeia, que Moscou anexou ilegalmente em 2014.

"Como resultado da piora das condições climáticas, dez pessoas morreram nas regiões de Odessa, Kharkiv, Mykolaiv e Kiev", escreveu nesta terça-feira, 28, o ministro do Interior ucraniano, Ihor Klymenko, no aplicativo Telegram.

A pior situação foi registrada nos arredores de Odessa, que é regularmente alvo de ataques russos, onde centenas de veículos ficaram presos, tendo que ser rebocados na manhã desta terça-feira, incluindo 24 ônibus e 17 ambulâncias, segundo Klymenko. Autoridades da região afirmaram ter ajudado 1.624 pessoas que ficaram presas na neve.

Somente em Odessa, foram contabilizados cinco mortos e 15 feridos. "Vinte e três pessoas ficaram feridas, incluindo duas crianças", acrescentou Klymenko.

Soldado ucraniano em trincheira perto de Kupiansk: combate continuam apesar da forte nevasca
Soldado ucraniano em trincheira perto de Kupiansk: combate continuam apesar da forte nevasca
Foto: DW / Deutsche Welle

Corte de energia

Apelidada de "tempestade do século" e de "mega tempestade" pela imprensa russa, o mau tempo começou no domingo, de acordo com os serviços de emergência. As regiões mais afetadas são a Crimeia, o sul da Rússia e as regiões parcialmente ocupadas de Donetsk, Lugansk, Zaporijia e Kherson na Ucrânia, segundo o Ministério da Energia russo.

O Ministério das Situações de Emergência russo informou que o mau tempo matou duas pessoas e deixou cerca de 3 milhões de residentes sem eletricidade no país.

Na Ucrânia, as autoridades disseram que mais de 1.500 localidades ficaram mergulhadas na escuridão devido à tempestade. O sistema elétrico do país já está sob pressão dos bombardeios russos.

Além de acarretar problemas à rede energética, a guerra da Rússia na Ucrânia prejudica os serviços de resgate do país. As autoridades disseram que as regiões de Odessa e Mykolaiv foram as mais atingidas pelos blecautes, com 40 mil casas inicialmente afetadas na região de Kiev.

Na noite de segunda-feira, 15 mil residências na região da capital ainda estavam sem luz.

As equipes de resgate também ajudaram quase 2.500 pessoas somente em Odessa. Os serviços de emergência disseram que trataram pessoas com ferimentos causados pela queda de árvores e hipotermia.

Apesar das tempestades, os combates entre as forças ucranianas e russas continuam no leste da Ucrânia.

* Acompanhe mais notícias sobre o meio ambiente no Terra Planeta.

Extremo, quase uma bomba: 7 curiosidades sobre o El Niño, o 'vilão' do calor Extremo, quase uma bomba: 7 curiosidades sobre o El Niño, o 'vilão' do calor

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade