PUBLICIDADE
Logo do

Reprogramando o Futuro

Menina cria circuito robótico para proteger idosos

Iniciativa de Luisa Noronha, de 11 anos, visa diminuir a incidência de acidentes domésticos

Publicidade

 

Foto:

Até então considerado um país majoritariamente jovem, o Brasil vem apresentando uma mudança de números nos últimos anos: de acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil tinha, em 2016, a quinta maior população idosa do mundo, e em 2030 a expectativa é que o número de idosos ultrapasse o total de crianças entre zero e 14 anos. Entre essa população, mais de 4 milhões de idosos vivem sozinhos no Brasil, aumentando os riscos de acidentes domésticos e acentuando a falta de assistência social especializada, especialmente durante o isolamento social da Covid-19. Pensando nisso, Luisa Noronha, aluna de 11 anos da escola de tecnologia e robótica codeBuddy, criou um projeto para ajudar pessoas idosas ou com deficiência que moram sozinhas e precisam de assistência cotidiana. 

“Se a pessoa esqueceu o fogão ligado em casa, por exemplo, o circuito que eu criei vai avisar se existe variação de temperatura ou fumaça e apitar. Como ele tem um painel, uma pessoa surda consegue ver pela letra exibida na tela, e quem não enxerga consegue saber as variações de temperatura pelos sons que são emitidos”, explicou Luisa, que pensou em ajudar pessoas que precisam de qualquer tipo de assistência a viver de maneira segura e independente.

“Esse projeto vai ajudar muitas pessoas a evitar acidentes domésticos, por exemplo, seja ela idosa ou com alguma limitação. Nem sempre quando você mora sozinho você consegue dar conta de tudo, e esse circuito vai te ajudar nisso”, completou a jovem.

Luisa Noronha, aluna da CodeBuddy
Luisa Noronha, aluna da CodeBuddy
Foto: Reprodução/CodeBuddy

Luisa foi uma das vencedoras da edição 2020 do concurso cultural da escola, chamado #ChangeTheWorld. A garota é uma das alunas da codeBuddy Cidade Nova, em Minas Gerais, desde 2017 e atualmente está se aprimorando ainda mais, participando do curso Mundo dos Games.

Crianças que têm contato desde cedo com o mundo da programação e a tecnologia integrada apresentam maior autonomia de pensamento e são mais criativas na hora de pensar em como interagir com o mundo a sua volta. A escola de tecnologia e robótica codebuddy criou uma série de cursos que lidam com tecnologias interessantes para crianças de 7 a 16 anos, promovendo o conhecimento a partir de um ambiente lúdico.

Os cursos da codeBuddy desenvolvem habilidades como desenvolvimento lógico, autonomia, senso crítico, uso intuitivo da tecnologia e visão empreendedora. A escola é a única instituição brasileira que possui a chancela do D1 Institute, entidade associada ao Fórum Econômico Mundial. 

Em outubro, a codeBuddy aumenta seu portfólio e lança um curso rápido chamado ‘Wayfinding: Reprogramando o Futuro’, que consiste em uma imersão para ajudar que crianças e jovens descubram seus talentos e interesses e consigam criar projetos de interesse social e pessoal. A empresa incentiva uma educação personalizada e digitalizada, preparando os alunos para encontrar soluções criativas para problemas cotidianos.

Entre os demais cursos da escola de tecnologia para crianças e jovens, estão aprendizados de como construir games 2-D, conceitos de programação a partir do Minecraft, gravação de imagens e vídeos no Youtube e workshops voltados para a eletrônica e modificação de ambientes.

Fonte: FF
Publicidade