0

CES 2020: O que esperar da maior feira de tecnologia do mundo

Edição deste ano começa no dia 7 de janeiro para o público, mas tem novidades desde o final de semana; Apple retorna para a feira depois de 28 anos

3 jan 2020
12h41
  • separator
  • 0
  • comentários

É ano novo e um dos eventos mais esperadas pelos fãs de eletrônicos está logo à espreita. A Consumer Electronics Show (CES) acontece de 7 a 10 de janeiro, em Las Vegas (EUA), e aponta tendências em várias áreas tecnológicas, de dispositivos vestíveis a TVs, passando por carros autônomos e outras engenhocas inacreditáveis.

Aberta ao público a partir de segunda, 7, a feira começa para valer no dia 5, quando veículos de comunicação de todo o mundo - inclusive o Estado - já estarão de olho nas novidades e lançamentos programados para a edição deste ano. São esperadas cerca de 170 mil pessoas durante os quatro dias de evento, além de mais de 4 mil expositores, que incluem marcas como Samsung, LG, Microsoft, Qualcomm, Sony, Intel, e entre outras. Este ano, porém, a feira terá um participante especial: após 28 anos de ausência, a Apple estará presente para um debate sobre privacidade.

Entre as principais atrações da feira, alguns assuntos devem ser recorrentes, como a conexão 5G. Neste ano, o debate deve abordar não apenas a velocidade da conexão, mas a compatibilidade de aparelhos com a tecnologia. 2020 é o ano em que o 5G deve ir de fato para as ruas de algumas cidades do mundo, o que não inclui o Brasil, já que o leilão das frequências deve ficar para 2021. Mesmo assim, fabricantes de smartphones, computadores e vestíveis já estão incrementando o suporte à tecnologia nos dispositivos.

Os assistentes virtuais - já um clássico das edições recentes da CES - também devem estar bastante presente nos dias de evento. Google e Amazon, principalmente, tem travado uma batalha quando o assunto é a integração da tecnologia em ambiente doméstico, com seus modelos comandados por voz. No ano passado, o Google dedicou uma casa temática com direito a playground para demonstrar o investimento na divulgação do serviço.

A vinda da Apple para a feira se concentra neste departamento. A empresa trabalha em seu HomeKit, com acessórios para automação doméstica e entra no mercado com os outros assistentes. Apesar da competitividade pelo serviço mais forte, as três marcas trabalham juntas para desenvolver um padrão de inteligência que integre de forma mais eficaz os dispositivos que funcionam em plataformas diferentes. Porém, não foi divulgado se alguma apresentação do tipo será realizada na CES.

Não é possível falar de CES sem falar de TVs: elas são protagonistas do evento. No ano passado, foi possível ver avanços como a tecnologia 8K e dispositivos dobráveis, e neste ano isso deve estar ainda mais em evidência.

A LG, em antecipação à feira, já anunciou uma nova versão da sua TV 'enrolável', com tela Oled e 48 polegadas. Em vez de sair de uma caixa, como a versão do ano passado, o aparelho seguirá o modelo de tela de projeção, descendo do teto quando acionada.

Outros modelos com a mesma ideia também devem estar presentes incorporando resolução 8K - a evolução do 4K, com 7.680 x 4.320 pixels, a maior qualidade de imagem que se pode ter em relação à definição de imagens atualmente.

Desde o ano passado, embora os conteúdos neste formato não tenham expandido consideravelmente, a tendência do aumento da resolução das telas é uma realidade nos lançamentos e, se - como grande parte do que é lançado na CES - não são 100% aplicáveis no momento, são uma boa amostra do que nos espera em um futuro próximo.

Uma das tendências que pode ser reforçada na CES é a de fones de ouvido sem fio. O dispositivo é um grande sucesso em diversas marcas e a área acaba de conhecer o novo AirPods Pro, lançamento da Apple - empresa que domina o mercado de vestíveis no mundo. A tentativa de se equiparar ao produto da maçã e oferecer opções mais acessíveis pode ser determinante para os modelos que deverão desfilar em Las Vegas.

*É estagiária sob a supervisão do repórter Bruno Romani

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade