PUBLICIDADE

Ciclones: ondas poderosas em Sochi e Rio de Janeiro

Ciclones na Rússia e no Brasil: ondas potentes redefinem paisagens, da tempestade em Sochi à ressaca no Rio de Janeiro.

29 nov 2023 - 19h58
(atualizado em 30/11/2023 às 01h22)
Compartilhar
Exibir comentários

Nos últimos dias, eventos meteorológicos importantes abalaram diversas partes do globo, evidenciando a força implacável dos ciclones e tempestades associadas a eles. De Sochi, na Rússia, à costa do Rio de Janeiro, as ondulações do mar impulsionadas por ventos desafiaram as expectativas causando prejuízo as regiões.

Foto: Climatempo

Devastação do ciclone: Sochi e Crimea sob impacto avassalador

Sochi, na Rússia, enfrentou recentemente uma tempestade avassaladora, com rajadas de vento de 144 km/h e ondas de até nove metros. O caos se estendeu à Crimeia, onde o ciclone do Mediterrâneo provocou ventos intensos e ondas monstruosas de até 10 metros.

Cidades do sul da Rússia foram inundadas, com relatos de danos em infraestruturas e tragédias no estreito de Kerch, destacando a fúria do ciclone e sua devastação tanto em Sochi quanto na Crimeia.

Rio de Janeiro e ondas gigantes no litoral

No Rio de Janeiro, há alguns dias, um ciclone extratropical no mar desencadeou ondas de até 3,5 metros, causando uma ressaca impressionante ao longo da orla. A combinação de fatores, incluindo a intensificação dos ventos em uma área específica no mar, levou à formação dessas ondas que surpreenderam moradores e autoridades.

Como os ventos fortes dos ciclones transformam as ondas

Nas últimas semanas, tempestades intensas atingiram várias partes do mundo, revelando o impacto dos ciclones e tempestades sobre o mar. Em locais como Sochi, na Rússia, e na costa do Rio de Janeiro, as ondas ganharam força devido aos ventos poderosos dos ciclones.

Quando os fortes ventos dos ciclones sopram sobre o oceano, ocorre um fenômeno fundamental: o atrito entre o ar em movimento e a superfície da água. Esse atrito gera ondas, e a força do vento age como um catalisador, transferindo sua energia para a água.

Na Rússia, o ciclone vindo do Mediterrâneo trouxe ventos intensos, criando ondas de até 10 metros. Da mesma forma, no Rio de Janeiro, os ventos fortes em áreas específicas do mar geraram ondas impressionantes de 3,5 metros.

Em resumo, os eventos recentes em Sochi, Rússia, e na costa do Rio de Janeiro revelam a força surpreendente dos ciclones e suas implicações nas ondas do mar. Esses ventos intensos, associados aos ciclones, não apenas desafiam as expectativas, mas também transformam ondulações pacíficas em  manifestações poderosas da natureza, causando danos significativos nas regiões afetadas.

Climatempo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade