PUBLICIDADE

Chuva no Sul atinge a média de novembro em 24 horas

Confira a comparação do quanto choveu entre 2 e 3 de novembro com a formação do ciçlone extratropical e da frente fria. Fim de semana será com sol e frio.

3 nov 2023 - 14h10
Compartilhar
Exibir comentários

Uma frente fria associada a um ciclone extratropical se organizou sobre  sobre o Sul do Brasil. O processo de formação destes dois sistemas formou nuvens muito carregadas sobre o Sul do Brasil, que já provocaram chuva forte e volumosa nos três estados. No Rio Grande do Sul, a chuva começou a aumentar na quarta-feira e em Santa Catarina e no Paraná, voltou a chover com persistência já na madrugada e manhã do feriado de 2 de novembro.

Nesta sexta-feira, o ciclone extratropical sobre o Rio Grande do Sul fica perto do litoral gaúcho e a frente fria avança sobre São Paulo e Mato Grosso do Sul mudando o tempo nestes estados. 

Foto: Climatempo

Ciclone extratropical se formou no Rio Grande do Sul entre 2 e 3 de novembro de 2023

No decorrer do sábado, o ciclone extratropical vai permanecer próximo do litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, enquanto a frente fria estará alcançando o Espírito Santo, o norte de Minas Gerais e a Bahia. 

Chuva muito volumosa no Sul do Brasil

A chuva se intensificou sobre o Sul do Brasil no feriado de 2 de novembro e grandes volumes, acima de 100 mm em 24 horas, já podiam ser contabilizados.

Pelos registros do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), a chuva mais volumosa até por volta das 9 horas do dia 3 de novembro de 2023 havia caído sobre o Paraná.

Confira os volumes de chuva mais elevados em cada estado do Sul do do Brasil, no período de 24 horas entre aproximadamente 9h do dia 2 e 9 horas de 3 de novembro de 2023.

Paraná

(Inmet/Cemaden) - período de 24 horas entre aproximadamente 9h do dia 2 e 9 horas de 3 de novembro de 2023.

São Miguel do Iguaçu/Barro Branco: 163,4 mm (122 mm em 12h, entre 21h de 2/11 e 9h de 3/11)

Lindoeste/Paço municipal: 161,2 mm (132 mm em 12h, entre 21h de 2/11 e 9h de 3/11)

Capitão Leônidas Marques/Bom Jesus: 141,3 mm ( quase 112 mm em 12h, entre 21h de 2/11 e 9h de 3/11)

Foz do Iguaçu/Porto Belo: 136,6 mm ( 74 mm em 12h, entre 21h de 2/11 e 9h de 3/11)

Cantagalo/centro: 110,2 mm ( 102 mm em 6 horas, entre 3h e 9h de 3/11/23)

Dois Vizinhos: 121, 8 mm ( 89 mm em 6h, entre 3h e 9h de 3/11/23)

Coronel Vivida/prefeitura: 101,4 mm ( quase 84 em 6h, entre 3h e 9h de 3/11/23)

Santa Catarina 

(Inmet/Cemaden e Epagri/Ciram) - período de 24 horas entre aproximadamente 9h do dia 2 e 9 horas de 3 de novembro de 2023.

São José do Cedro/São Cristóvão: 133,6 mm ( 81 mm em 12h, entre 21h de 2/11 e 9h de 3/11)

Ponte Cerrada/Baía Alta: 101,6 mm ( 86 mm em 12h, entre 21h de 2/11 e 9h de 3/11)

Quilombo/centro: 99,6 mm

Dionísio Cerqueira: 95,4 mm

Guaraciaba: 94 mm

Anchieta: 94 mm

Itapiranga: 93 mm:

O município de Quilombo ficou alagado no feriado de 2 de novembro, com quase 209 mm de chuva em 48 horas, entre 9 horas do dia 1 e 9 horas de 3 de novembro de 2023, pela medição do Cemaden

Em Santa Catarina, os acumulados de 48 horas superam 130 mm em vários locais do centro e oeste do estado. Os valores abaixo são do Epagri/Ciram entre aproximadamente 9h30 do dia 1 e 9h30 de 3 de novembro de 2023

Maravilha: 164,8 mm

Joaçaba: 140 mm

Chapecó: 130 mm

Xanxerê: 129,2 mm

Itapiranga: 127,8

Concórdia: 127 mm

Caibi: 125,6 

Rio Grande do Sul

(Inmet/Cemaden) - período de 24 horas entre aproximadamente 9h do dia 2 e 9 horas de 3 de novembro de 2023.

Erechim: 93,4 mm

Uruguaiana: 81,2 mm

Alegrete: 78,0 mm

São Luiz Gonzaga: 76,0 mm

Itaqui: 77,0 mm

Ibirubá: 73,0 mm

Santiago: 71,0 mm

O mapa mostra uma comparação entre a média de chuva no Sul do Brasil e quanto choveu no período de 24 horas.

Foto: Climatempo

Comparação da chuva normal de novembro e quanto choveu entre a manhã do dia 2 a manhã de

3 de novembro de 2023 (Foto: Inmet/Cemaden/Epagri-Ciram)

Fim de semana de sol no Sul do Brasil

As nuvens pesadas saem do Sul do Brasil até o fim desta sexta-feira. O ar frio de origem polar avança sobre a Região reduzindo a umidade e a temperatura já no sábado, 4 de novembro.

Neste sábado, 4, a maioria das áreas do Rio Grande do Sul e o centro-oeste de Santa Catarina ainda terão muitas nuvens, mas o sol aparece ao longo do dia.

No oeste/sudoeste gaúcho, no Paraná, região de Florianópolis e Vale do Itajaí, já terá sol pela manhã, mas com chance de nevoeiro ou névoa, por causa do resfriamento e umidade remanescente da chuva dos últimos dias.

Por chover na madrugada e manhã no litoral gaúcho , no litoral sul de Santa Catarina, na serra gaúcha e catarinense. 

O domingo, 5, será com muito sol no Sul do Brasil. O dia amanhece frio e pode gear na serra gaúcha e catarinense e no sul do Paraná.

Ventos fortes

Com a formação do ciclone extratropical, fortes e frequentes rajadas de vento começaram a ocorrer no Sul do Brasil no feriado de 2 de novembro. Além disso, as grandes nuvens cumulonimbus também provocam rajadas fortes de vento, mas de curta duração.

Confira as rajadas de vento mais fortes observadas no Sul do Brasil, entre aproximadamente 8 horas do dia 2 e 8 horas desta sexta-feira, 3 de novembro de 2023.

Imbituba/porto de Imbituba (litoral sul de SC): 86 km/h, 7h 3/11/23

São José dos Ausentes (serra do RS): 85 km/h entre 3h e 5h.

Laguna/farol de Santa Marta: 84 km/h (persistente entre 4h e 7h de 3/11, mas o vento começou a aumentar por volta do meio-dia do dia 2/11, com rajadas superiores a 59 km/h)

Mostardas (litoral do RS): 81 km/h entre 21h e 23h de 2/11

Pelotas (RS): 67 km/, 20h  2/11/23

Canguçu (sul do RS): várias rajadas entre 50 km/h a quase 80 km/h, com pico de 78 km/h entre 18h e 20h de 2/11/23

Bom Jardim da Serra/Morro da Igreja (SC): várias rajadas entre 50 km/h e 75 km/h, com pico de 75 km/h entre 23h e meia-noite de 2/11/23 e entre 5h e 7h de 3/11/23

Santa Vitória do Palmar/Chuí (litoral sul do RS): várias rajadas entre 54 km/h a quase 74 km/h, com pico de 74 km/h entre 23h de 2/11/23 e 1h de 3/11/23

Tramandaí (litoral do RS): várias rajadas entre 58 km/h a quase 73km/h, com pico de 73 km/h entre 21h e 22h de 2/11/23

Bento Gonçalves (serra do RS): 72 km/h , 1h de 3/11/23

Dom Pedrito (sul do RS): 72 km/h, 10h de 2/11/23

Jaguaruna (litoral sul de SC): 70 km/h, 5h de 3/11/23

As rajadas de vento tendem a aumentar nesta sexta-feira e podem alcançar velocidades de até 100 km/h no litoral do Rio Grande do Sul e no litoral sul de Santa Catarina, até Florianópolis.

Climatempo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade