0

Rússia condena acusações de que suposto espião da CIA revelou interferência em eleição dos EUA

11 set 2019
12h01
  • separator
  • 0
  • comentários

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, negou nesta quarta-feira as alegações de que um suposto espião da CIA no governo russo tenha entregue informações sobre uma aparente interferência do país nas eleições dos Estados Unidos, classificando as acusações como mentirosas e caluniosas, informou a agência de notícias Interfax.

Vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov
30/01/2019
REUTERS/Thomas Peter/Pool
Vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov 30/01/2019 REUTERS/Thomas Peter/Pool
Foto: Reuters

Ryabkov comentou o caso após reportagens da mídia norte-americana confirmadas à Reuters por duas fontes na terça-feira, indicando que um informante da CIA no Kremlin havia sido extraditado e trazido aos EUA.

O suposto espião poderia ser um homem chamado Oleg Smolenkov, que se diz ter desaparecido com a esposa e os três filhos quando passavam férias em Montenegro em 2017, informou o jornal russo Kommersant na terça-feira.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade