0

Mulher é morta por bando de javalis nos EUA

Vítima de 59 anos de idade foi encontrada perto da casa onde trabalhava como cuidadora; segundo xerife, muitos animais participaram do ataque.

26 nov 2019
15h45
atualizado às 16h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Javalis atacaram Christine Rollins perto da casa onde ela trabalhava
Javalis atacaram Christine Rollins perto da casa onde ela trabalhava
Foto: Shutterstock / BBC News Brasil

Uma mulher no Estado americano do Texas foi morta por um bando de javalis.

Christine Rollins, de 59 anos, foi atacada em Anahuac, a leste da cidade de Houston, perto da casa onde trabalhava como cuidadora de uma idosa de 84 anos.

Brian Hawthorne, xerife do Condado de Chambers, disse a repórteres na segunda-feira (25/11) que, "em meus 35 anos (de trabalho), foi uma das piores coisas que já vi".

A vítima foi encontrada pela idosa com que trabalhava após não aparecer para o serviço, no domingo.

Christine Rollins estava perto de completar 60 anos de idade quando foi morta
Christine Rollins estava perto de completar 60 anos de idade quando foi morta
Foto: CBS / BBC News Brasil

"Não há dúvida para mim de que eram muitos animais, e podemos dizer isso por causa dos tamanhos distintos das mordidas", disse o xerife. Segundo ele, os cães da idosa parecem ter afugentado os javalis antes que ela descobrisse o corpo da cuidadora.

O xerife disse que vizinhos haviam reclamado recentemente da presença de javalis, e que funcionários do governo instalaram armadilhas para tentar capturá-los.

"Este é um incidente muito raro — pela pequena pesquisa que fizemos encontramos menos de seis casos como esse na nação", ele disse.

Javalis selvagens podem pesar entre 45 kg e 180 kg. Estima-se que a população da espécie no Texas gire em torno de 1,5 milhão de indivíduos.

Veja também:

A enfermeira que salvou três bebês de hospital atingido pela explosão em Beirute
BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade