PUBLICIDADE

Mundo

Hungria compra caças suecos e prepara aprovação de adesão da Suécia à Otan

23 fev 2024 - 14h07
Compartilhar
Exibir comentários

A Hungria disse nesta sexta-feira que assinou um acordo para comprar quatro caças suecos Saab JAS Gripen, enquanto Budapeste finalmente se prepara para aprovar a proposta de adesão da Suécia na Otan após quase dois anos de adiamentos.

A Hungria foi o último membro da aliança militar a resistir ao histórico pedido de adesão da Suécia, feito em 2022, após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, que cedeu na semana passada dizendo que o Parlamento votará a ratificação na segunda-feira, reuniu-se com o primeiro-ministro sueco, Ulf Kristersson, e disse que havia conseguido "reconstruir a confiança".

A Hungria comprará os jatos e expandirá um contrato de logística relacionado, disse Orbán. Atualmente, a Hungria aluga aeronaves Gripen por um contrato assinado em 2001.

"Não apenas manteremos nossa capacidade de defesa aérea, mas a aumentaremos... o que significa que nosso compromisso com a Otan será fortalecido, assim como nossa participação nas operações conjuntas da Otan", disse Orbán em uma coletiva de imprensa conjunta com Kristersson.

Kristersson disse que recebeu bem o acordo. "Como você sabe e eu sei, não concordamos com tudo, mas concordamos que devemos cooperar sempre que possível", disse ele, ao lado de Orbán.

O premiê húngaro, cujo governo nacionalista mantém laços econômicos estreitos com a Rússia, adiou repetidamente a ratificação, citando queixas sobre a Suécia ter criticado a Hungria em relação ao seu histórico de Estado de Direito.

O pedido de adesão da Suécia à Otan -- uma grande mudança em relação a décadas de não alinhamento militar -- também foi inicialmente impedido pela Turquia, que acusou o governo sueco de apoiar o que chamou de grupos terroristas.

Quando o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, sinalizou em julho que daria sinal verde para a Suécia, os Estados Unidos disseram que avançariam com a transferência de caças F-16 para a Turquia em consulta com o Congresso.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade