0

Exército sírio se prepara para tomar cidade vital após retirada de rebeldes

20 ago 2019
12h09
  • separator
  • 0
  • comentários

Forças do governo da Síria parecem prestes a recuperar uma cidade estratégica, que estava nas mãos dos rebeldes desde 2014, com uma grande ofensiva apoiada pela Rússia contra o último grande bastião da oposição.

Forças da defesa civil retiram pessoa ferida de escombros após ataque aéreo em Khan Sheikhoun, na Síria
26/02/2019 ReutersTV/via REUTERS
Forças da defesa civil retiram pessoa ferida de escombros após ataque aéreo em Khan Sheikhoun, na Síria 26/02/2019 ReutersTV/via REUTERS
Foto: Reuters

Uma organização que monitora a guerra e uma fonte militar pró-Damasco disseram que os insurgentes se retiraram de Khan Sheikhoun de madrugada, mas o principal grupo insurgente da área disse que rebeldes ainda mantêm parte da cidade e que os combates continuam.

Capturar Khan Sheikhoun seria um avanço importante para o presidente Bashar al-Assad na região noroeste, onde sua investida para recuperar "cada centímetro" do país enfrentou complicações, como a presença de forças turcas.

Em uma transmissão feita perto da cidade, a mídia estatal síria noticiou que forças do governo ampliaram seu controle, o que incluiu tomar uma rodovia que atravessa Khan Sheikhoun, alvo de um ataque de gás venenoso sarin em 2017.

A fonte militar pró-Damasco disse à Reuters que a cidade está sob controle do Exército desde que os rebeldes fugiram.

"Há alguns bolsões e artefatos explosivos, há alguns que se recusam a se retirar e querem morrer", disse a fonte.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, grupo de monitoramento da guerra sediado no Reino Unido, disse que os rebeldes recuaram de seu último trecho de território na província vizinha de Hama, assim como de Khan Sheikhoun.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade