PUBLICIDADE

EUA acusam 4 iranianos por plano de sequestro de jornalista

Masih Alinejad mora há 10 anos no país e é crítica de Teerã

14 jul 2021 09h44
| atualizado às 09h50
ver comentários
Publicidade

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos informou nesta terça-feira (13) que acusou formalmente quatro iranianos por conspiração para realizar o sequestro da jornalista e ativista Masih Alinejad. Um quinto homem está sendo investigado por um suposto financiamento ao grupo.

Masih Alinejad mora há 10 anos nos EUA e tem milhões de seguidores nas redes sociais
Masih Alinejad mora há 10 anos nos EUA e tem milhões de seguidores nas redes sociais
Foto: Jemal Countess / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP / Ansa - Brasil

Alinejad mora em Nova York há 10 anos e é uma crítica ferrenha de Teerã, sendo bastante famosa na internet, com milhões de seguidores.

Segundo o órgão federal, o grupo estava estudando formas de sequestrá-la e pretendia enviá-la para um país terceiro e, de lá, ir para o Irã.

O Departamento informou que, ao menos, um dos acusados era um agente do serviço secreto iraniano. "Em várias ocasiões, entre 2020 e 2021, o grupo a monitorou", incluindo as pessoas que moravam com ela, destacou o governo norte-americano.

Na nota oficial sobre o caso, o procurador-geral Mark Lesko afirmou que "toda pessoa nos Estados Unidos deve estar livre de assédio, ameaças e danos físicos por parte de potências estrangeiras".

O governo iraniano não se manifestou oficialmente sobre o caso. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade