1 evento ao vivo

Relembre momentos históricos da relação entre Cuba e EUA

Ao menos sobre as relações diplomáticas, houve sinalização de abertura com o discurso dos presidentes Barack Obama e Raul Castro nesta quarta-feira - que confirmaram que políticas de “convivência” serão modificadas

17 dez 2014
18h13
atualizado às 18h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de quase 55 anos de relações tensas e momentos chocantes, o embargo dos Estados Unidos a Cuba pode estar chegando ao final. Desde 1959, quando Fidel Castro liderou a revolução cubana com a ajuda de Che Guevara, as relações diplomáticas com os Estados Unidos ficaram cada vez mais tensas – até que o governo americano impôs embargos e sanções econômicas, fechando completamente suas relações em 1960.

Porém, ao menos sobre as relações diplomáticas, houve uma sinalização de abertura nesta quarta-feira, com o discurso dos presidentes Barack Obama e Raul Castro - que confirmaram que políticas de “convivência” serão modificadas, a começar pela abertura de uma Embaixada americana em Havana.

Relembre algumas datas marcantes que ilustram as relações entre os países vizinhos, desde 1959:

1960

Foto: NyDaily / Reprodução

Os Estados Unidos interrompem relações diplomáticas com Cuba e impõem o embargo comercial, depois de o novo presidente estatizar as empresas americanas na ilha.

1961

Foto: NyDaily / Reprodução

Acontece a falha da "Invasão Baía dos Porcos". Um grupo paramilitar, patrocinado pela CIA, composto principalmente de exilados cubanos, tentou derrubar o governo de Fidel Castro, mas não conseguiu. Cuba se torna um estado comunista e abre uma aliança com a União Soviética.

1962

Foto: Reprodução

O presidente John F. Kennedy expande o embargo, proibindo todas as importações de Cuba, em fevereiro daquele ano.

É neste ano também que estoura a Crise dos Mísseis de Cuba: um dos períodos mais tensos dentro da Guerra Fria, que foi o confronto entre os Estados Unidos e a União Soviética, que durou 13 dias, depois de os soviéticos implantarem os armamentos na ilha que era considerada “o quintal dos EUA”.

1980

Foto: NyDaily / Reprodução

Fidel Castro impõe algumas dificuldades de embarque na ilha e mais de 120 mil cubanos vão para os Estados Unidos, partindo do Porto de Mariel, entre abril e outubro daquele ano. Inicia-se, então, uma crise de refugiados para o governo americano.

1991 

O colapso da União Soviética devasta a economia cubana.

1994 

Foto: AP

Fidel Castro declara que não deteria os cubanos que tentassem deixar a ilha; cerca de 40.000 tentam ir para os Estados Unidos pelo mar.

1998 

Prisioneiros americano e cubanos que foram "trocados" entre os dois países
Prisioneiros americano e cubanos que foram "trocados" entre os dois países
Foto: Twitter

Cinco agentes cubanos são detidos nos Estados Unidos, sendo condenados e presos (entre eles, os três que foram libertados nesta quarta-feira, 17 de dezembro). Cuba cria uma campanha internacional para libertá-los, dizendo que “estavam defendendo a ilha contra as tentativas de terrorismo norte-americanas”.

Também neste ano, o Papa João Paulo II visita Cuba e chama o embargo dos EUA de “deplorável”.

1999

Foto: NyDaily / Reprodução

O menino cubano Elian Gonzalez é resgatado da costa da Flórida depois de um naufrágio do barco onde ele, sua mãe e seu padrasto estavam.  A mãe de Elian morreu no incidente e ele foi encaminhado aos familiares em solo americano. Porém, depois de o pai pedir pela guarda do filho e intensas batalhas judiciais e manobras diplomáticas, a corte dos EUA aprovou que a criança fosse encaminhada para Cuba.  A polícia, então, entrou na casa a arrancou o menino à força.

2002

Foto: NyDaily / Reprodução

John Bolton, subsecretário do governo de George W. Bush, acrescenta Cuba na lista do “Eixo do Mal”, após o atentado de 11 de setembro de 2001 às Torres Gêmeas.

A base militar americana na Baía de Guantánamo, de Cuba, é usada como uma prisão controversa para suspeitos de “terrorismo”.

2006

Desde que pasó el poder a su hermano Raúl, Fidel Castro consagra su tiempo a la escritura y a recibir a dignatarios extranjeros de paso por Cuba
Desde que pasó el poder a su hermano Raúl, Fidel Castro consagra su tiempo a la escritura y a recibir a dignatarios extranjeros de paso por Cuba
Foto: ADALBERTO ROQUE / AFP/Archivo

Fidel anuncia que passou por uma cirurgia e entrega o poder, temporariamente, para o irmão, Raul Castro.

2008

Foto: NyDaily / Reprodução

Raul se torna presidente oficial de Cuba.

2009

Foto: AFP

O americano Alan Gross é preso em Havana, o que gera novas tensões. Os governos de Raul e Obama já começavam a demonstrar interesse de diálogo.

2013

Foto: NyDaily / Reprodução

Barack Obama encontra Raul Castro no funeral do líder sul-africano Nelson Mandela e os dois se cumprimentam dando as mãos, um sinal de que as relações entre as duas nações poderiam se acalmar.

2014

Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fala ao telefone com o presidente de Cuba, Raúl Castro; o motivo da ligação foi a retomada das relações diplomáticas entre Estados Unidos e Cuba, depois de mais 50 anos
Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fala ao telefone com o presidente de Cuba, Raúl Castro; o motivo da ligação foi a retomada das relações diplomáticas entre Estados Unidos e Cuba, depois de mais 50 anos
Foto: Pete Souza / TWH

Cuba liberta Gross em troca da liberdade dos agentes de espionagem presos pelo governo americano desde 1998. Obama anuncia restabelecimento das relações diplomáticas, que foi confirmada por Castro, em discurso à nação cubana. 

 As informações são do Daily News, Alabama News, US Foreign Police e NY Daily News.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade