PUBLICIDADE

Estados Unidos

EUA: pai de menino Adolf Hitler vai a tribunal com uniforme nazista

4 jun 2013 - 09h33
(atualizado às 16h29)
Compartilhar
Exibir comentários
Frame de vídeo mostra Heath Campbell vestido de nazista ao comparecer a tribunal
Frame de vídeo mostra Heath Campbell vestido de nazista ao comparecer a tribunal
Foto: NBC / Reprodução

Um americano conhecido por dar o nome de Adolf Hitler a um de seus filhos compareceu a um tribunal vestido com um uniforme nazista para a audiência sobre a custódia de seu filho mais novo, informa a rede de notícias NBC. 

Heath Campbell e sua ex-mulher Deborah Campbell ganharam notoriedade em dezembro de 2008 após um mercado da localidade de Greenwich, no Estado de Nova Jersey, se recusar a escrever Adolf Hitler Campbell no bolo de aniversário de três anos do filho mais velho do casal, que reclamou de discriminação. 

Ele compareceu ao tribunal em Flemington, na segunda-feira, para saber se poderá visitar o seu filho mais novo, Heinrich Hons Campbell, 2 anos. O menino foi retirado do convívio dos pais em novembro de 2011, apenas 16 horas depois de nascer, segundo o pai. 

Autoridades de Nova Jersey já tinham retirado os demais filhos do casal Adolf Hitler Campbell, 7 anos, JoyceLynn Aryan Nation Campbell, 6 anos, e Honzlynn Jeannie Campbell, 5 anos, do convívio do casal sob a alegação da ocorrência de violência doméstica na casa da família em Holland. 

Vestido de nazista, pai tenta reaver guarda dos filhos:

"Eu vou dizer ao juiz que amo meus filhos. Eu quero ser o pai deles, me deixem ser", disse Campbell à NBC antes da audiência de segunda-feira. "Deixe eu provar ao mundo que posso ser um bom pai". 

"Eu nunca abusei das minhas crianças. Eu apenas dei a eles nomes que eu não acho mais apropriados", disse Campbell, cujos quatro filhos tem nomes com influência nazista. 

Ele diz que não vê nenhum de seus filhos há dois anos e que os três mais velhos foram adotados por outra família. "Basicamente, eles estão dizendo que por causa das minhas crenças nós não temos o direito constitucional de lutar pelos nossos filhos", afirmou. Segundo ele, sua ex-mulher Deborah desistiu de lutar pela guarda das crianças.

Cambell compareceu ao tribunal vestido com um traje nazista completo, com a suástica no braço e botas de couro. Ele foi acompanhado por Bethanie White, que também estava com vestimentas nazistas. White faz parte da organização Hitler's Order, fundada por Campbell em 2012. 

Uma nova audiência sobre a guarda de Heinrich deve acontecer no final de junho.

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade