PUBLICIDADE

Geórgia anuncia recontagem de votos por "margem reduzida"

Anúncio foi feito mesmo sem a finalização da apuração atual

6 nov 2020 13h35
| atualizado às 13h48
ver comentários
Publicidade

O responsável pelo sistema de votos na Geórgia, Gabriel Sterling, anunciou na manhã desta sexta-feira (6) que, certamente, haverá uma recontagem dos votos das eleições no estado por conta da "margem reduzida" registrada até o momento.

Funcionários trabalham na contagem dos votos em Atlanta, Georgia
Funcionários trabalham na contagem dos votos em Atlanta, Georgia
Foto: Brandon Bell / Reuters

A legislação estadual define que, no caso de uma diferença inferior a 0,5%, o perdedor tem o direito de pedir a recontagem dos votos em até dois dias da certificação final da eleição - que, neste ano, deve ocorrer em 20 de novembro. O pedido também pode ser feito pelo responsável pelas eleições.

Até a última atualização das 13h, a Geórgia contabilizou 2.450.144 votos para o democrata Joe Biden e 2.448.558 para o republicano Donald Trump, o que provoca um empate técnico em 49.4% para cada candidato. Ainda segundo Sterling, há 4.169 votos a serem contabilizados no estado.

O responsável ainda pediu "calma" aos eleitores, lembrando que as "emoções" estão altas de ambos os lados, mas que o foco deve ser na exatidão do trabalho que está sendo feito.

O pedido de recontagem será, com certeza, feito pela campanha de Trump, que diz os votos que estão sendo contabilizados e que foram enviados por correios são "fraudulentos". No entanto, não há nenhuma prova concreta sobre problemas que realmente existiram no pleito de 3 de novembro.

Enquanto isso, a equipe de Biden pede que todos os votos sejam contabilizados conforme manda a legislação. Além da Geórgia, Trump vem perdendo espaço por conta dos votos por correios também na Pensilvânia e em Nevada. Já no Arizona, o republicano vem diminuindo a vantagem para Biden. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade