PUBLICIDADE

Mundo

Atenta à Rússia, Albânia reabre base aérea da era soviética para Otan

4 mar 2024 - 11h04
Compartilhar
Exibir comentários

A Albânia, membro da Otan que não possui jatos de combate próprios, abriu na segunda-feira uma base aérea reconstruída da era soviética para atender às aeronaves da Otan, em meio a uma ameaça crescente da Rússia, disse o primeiro-ministro Edi Rama.

A Otan gastou mais de 50 milhões de euros na Base Aérea de Kucova para reforçar sua presença na região. O espaço aéreo no país adriático da Albânia, que faz fronteira com a Grécia ao sul e Montenegro ao norte, é protegido pela Itália e pela Grécia.

"Essa é uma base que (acrescentará) outro elemento de segurança para a região dos Bálcãs Ocidentais, que todos nós sabemos ser uma região ameaçada pelas ambições neo-imperialistas da Federação Russa", disse Rama durante a inauguração.

Dois caças da Base Aérea de Aviano da Otan, na Itália, pousaram em Kucova para marcar a reabertura do local.

A base aérea está localizada na pequena cidade de Kucova, que já foi conhecida como "Cidade de Stalin", quando os MIGs soviéticos e de fabricação chinesa estavam de prontidão para receber ordens de partida no caso de uma guerra com o Ocidente que nunca chegou.

Os alvos prováveis na época eram Áustria, Alemanha, Itália e Dinamarca, disse Rama.

"Hoje vivemos em uma era diferente e, felizmente, a Albânia está do outro lado", afirmou Rama.

A Albânia, que aderiu à Otan em 2009, também está em negociações com a Otan para construir uma base naval em Porto Romano, na costa do Adriático.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade