0

Em Pretória, Raúl Castro se despede de Nelson Mandela

12 dez 2013
10h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Raúl Castro presta homenagem a Nelson Mandela, ao lado do caixão do ex-presidente sul-africano
Raúl Castro presta homenagem a Nelson Mandela, ao lado do caixão do ex-presidente sul-africano
Foto: AFP

O presidente de Cuba, Raúl Castro, esteve na nesta quinta-feira no velório de Nelson Mandela, que está sendo realizado na sede do governo sul-africano, em Pretória.

Castro, vestido com um terno, parou diante do caixão durante alguns segundos e fez uma ligeira inclinação de cabeça em sinal de respeito por Mandela.

Castro rendeu tributo ao ex-presidente sul-africano na terça-feira no ato religioso oficial realizado no estádio FNB de Johanesburgo, onde compareceram milhares de pessoas, entre elas cerca de 100 chefes de Estado e de Governo.

Em um emotivo discurso, o líder cubano elogiou Mandela como "um exemplo insuperável para a América Latina e o Caribe", que "avançam rumo à unidade e à integração".

"Lembro de sua profunda amizade com Fidel", disse Castro, em referência a seu irmão, que manteve uma relação de afeto mútuo com Madiba, como é conhecido popularmente o antigo estadista sul-africano em seu país.

O velório foi aberto hoje pelo segundo dia no Union Buildings, em Pretória, sede do governo da África do Sul, onde milhares de cidadãos poderão seguir se despedindo do ex-presidente.

Em Pretória, Castro também se reuniu com o presidente Zuma
Em Pretória, Castro também se reuniu com o presidente Zuma
Foto: AP

O caixão está em um pátio sob um arco instalado no anfiteatro da sede governamental, guardado por quatro militares.

O velório reabrirá amanhã pela última vez, antes do corpo de Mandela ser transferido no sábado à aldeia de Qunu (leste da África do Sul), onde o ex-presidente passou sua infância e onde pediu para ser enterrado.

Já no domingo, Nelson Mandela será sepultado. Madiba faleceu há uma semana, aos 95 anos, em seu domicílio de Johanesburgo, após problemas respiratórios.

Veja também:

China responderá a sanções dos EUA
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade