0

Ex-presidente da África do Sul declara inocência em tribunal

Jacob Zuma é alvo de 16 acusações, entre elas fraude e corrupção

6 abr 2018
13h44
atualizado às 14h13
  • separator
  • comentários

O ex-presidente da África do Sul Jacob Zuma, que renunciou ao cargo em fevereiro, enfrentou nesta sexta-feira (6), no Supremo Tribunal de Durban, as acusações de corrupção relacionadas a um contrato para aquisição de armas assinado nos anos 1990.

O ex-presidente da África do Sul Jacob Zuma
O ex-presidente da África do Sul Jacob Zuma
Foto: Reuters

Alvo de 16 acusações, entre elas fraude, extorsão e lavagem de dinheiro, Zuma negou qualquer irregularidade. Mais tarde, no lado de fora do tribunal, o ex-presidente sul-africano falou para milhares de seguidores, e prometeu que irá provar a sua inocência.

"A verdade virá à tona. O que eu fiz? Sou inocente até provarem o contrário", falou Zuma.

Ainda no discurso, que durou cerca de 15 minutos, Zuma pediu para que a Alta Corte de Durban suspenda o caso até o dia 8 de junho para poder ter tempo de preparar seus argumentos. O pedido foi acatado pelo juiz Themba Sishi.

Veja também

Por que a Volkswagen mantém 'cemitérios' gigantescos de veículos

 

Ansa - Brasil   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade