0

Egito prorroga estado de emergência por 3 meses, diz agência

2 jan 2018
15h08
atualizado às 16h51
  • separator
  • comentários

O Egito prorrogará o estado de emergência vigente em toda a nação por três meses a partir de 13 de janeiro, medida que visa ajudar a enfrentar "os perigos e o financiamento do terrorismo", relatou a agência estatal de notícias Mena nesta terça-feira (2).

O Egito impôs o estado de emergência inicialmente em abril, depois que duas explosões em igrejas mataram ao menos 45 pessoas, renovando a medida em julho e novamente em outubro.

Local de ataque em igreja no Cairo, Egito
Local de ataque em igreja no Cairo, Egito
Foto: Reuters

O presidente Abdel Fattah al-Sisi, que muitos acreditam que se candidatará para um segundo mandato em uma eleição que deve ocorrer ainda este ano, emitiu um decreto nesta terça-feira para prorrogar o estado de emergência.

A prorrogação mais recente almeja permitir que as forças de segurança "adotem (medidas) necessárias para confrontar os perigos e o financiamento do terrorismo e salvaguardar a segurança em todas as partes do país", noticiou a Mena, citando o diário oficial egípcio.

O Egito enfrenta uma insurgência do Estado Islâmico na região remota do Sinai do Norte que já matou centenas de soldados e policiais nos últimos anos e passou a incluir ataque contra civis.

Outros islâmicos que operam no deserto ocidental que faz fronteira com a Líbia também atacaram forças de segurança.

Ataques cometidos na semana passada ao sul do Cairo, um deles reivindicado pelo Estado Islâmico, visaram cristãos. A data da eleição deve ser anunciada na próxima segunda-feira, relatou a mídia local.

Veja também

Carro-bomba mata 7 em ataque na região egípcia do Sinai

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade