PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Ídolos do esporte protestam contra Lula, que deve tirar Ana Moser para acomodar Centrão

Queda da ministra para ceder espaço para o deputado André Fufuca (PP-MA) é dada como certa por interlocutores do presidente

5 set 2023 - 21h35
(atualizado às 21h50)
Compartilhar
Exibir comentários
Ex-jogadora de vôlei Ana Moser é ministra do Esporte.
Ex-jogadora de vôlei Ana Moser é ministra do Esporte.
Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO / Estadão

A reunião que o presidente Lula (PT) fez com a ministra do Esporte, Ana Moser, nesta terça, 5, e a expectativa de que ela seja demitida para acomodar o Centrão gerou protestos de astros do esporte. A saída da ministra é discutida há cerca de dois meses. Para seu lugar, deve ser nomeado o deputado André Fufuca (PP-MA). 

Nesta terça, além de uma reunião com Ana Moser, Lula se encontrou com o ministro Márcio França, de Portos e Aeroportos. O cargo, que é ocupado pelo ex-governador de São Paulo, também está nas negociações do presidente e pode acomodar outro nome indicado pelo Centrão: o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos-PE).

Duas fontes do Palácio do Planalto que acompanham as movimentações negaram que Lula tenha demitido a ministra na reunião desta terça. Os relatos feitos à coluna são de que o clima é semelhante ao que antecedeu a queda da ex-ministra do Turismo Daniela Carneiro. A saída da ministra era dada como certa e se arrastou por quase um mês até a entrada de Celso Sabino, em julho.

Protesto entre os atletas

“Esporte não é puxadinho. Esporte é saúde, qualidade de vida, educação, inclusão. Esporte é transformador. Ana Moser assumiu o ministério há seis meses, promoveu movimentos importantes, mas pode sair por politicagem. É lamentável e revoltante”, escreveu a organização Atletas pelo Brasil. O grupo sem fins lucrativos reúne atletas e ex-atletas de diferentes gerações e modalidades. A nota é assinada conjuntamente com a Comissão de Atletas do Comitê Olímpico Brasileiro.

“Estamos com Ana Moser e apoiamos seu trabalho à frente do Ministério do Esporte”, disse o ex-jogador de futebol Raí, que marcou os perfis de Lula, da primeira-dama Janja da Silva e do ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

A campeã mundial e medalhista de prata nas Olimpíadas de 1996 com a seleção brasileira de basquete, Hortência, também manifestou apoio ao trabalho e à permanência de Ana Moser.

Já o jornalista esportivo José Trajano criticou a possibilidade de troca: “O esporte tratado como moeda de troca é vergonhoso. A comunidade esportiva não merece isso”, escreveu em seu Instagram.

Ao longo de sua carreira como jogadora de vôlei, Ana Moser acumulou títulos e medalhas nas Olimpíadas, no Campeonato Mundial, na Copa dos Campeões e nos Jogos Pan Americanos. Ela é ministra dos Esportes desde o início de 2023.

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade