Bolsonaro é criticado por ex-ministros após sugerir mudanças no STF

11 out 2022 - 16h57
(atualizado às 17h16)
Compartilhar

O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) foi criticado ao dizer que "não descarta" colocar em debate a ampliação do número de ministros do STF em um eventual segundo mandato. A revelação foi dita em entrevista concedida à revista 'Veja'. O ministro aposentado Celso de Mello, ex-presidente da Suprema Corte, afirmou que a proposta de Bolsonaro é para "controlar o Judiciário e comprometer a independência dos magistrados''. Também ex-presidente do STF e eleitor declarado de Bolsonaro, Marco Aurélio Mello classificou o projeto como "saudosismo" da ditadura. Além da lembrança histórica, a sugestão de Bolsonaro foi comparada ao que aconteceu na Venezuela em 2003, quando Hugo Chávez conseguiu aprovar o de 20 para 32 ministros na suprema corte do país. A associação foi feita pelo empresário João Amoêdo, candidato à presidência em 2018 pelo Partido Novo.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Seu Terra












Publicidade