1 evento ao vivo

Jornal britânico critica discurso homofóbico de Levy Fidelix

29 set 2014
12h10
atualizado às 12h16
  • separator
  • 0
  • comentários

Levy Fidelix, candidato à presidência pelo PRTB que, de acordo com as últimas pesquisas eleitorais, possui menos de 1% das intenções de voto, finalmente conseguiu ganhar destaque na mídia. Acontece que não foi por um bom motivo. Nesta segunda-feira, as declarações homofóbicas feitas por ele no debate da TV Record viraram assunto até mesmo no The Guardian, um dos mais conhecidos jornais do Reino Unido. 

<p>Levy Fidelix, candidato à presidência pelo PRTB</p>
Levy Fidelix, candidato à presidência pelo PRTB
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

"Pobre noite para a democracia brasileira e para a tolerância. O penúltimo debate antes das eleições do fim de semana foi ofuscado pelo discurso homofóbico de um dos candidatos nanicos", começa o texto. "Levy Fidelix é um conservador que não tem esperança alguma de vencer, mas que, ganhando o mesmo tempo que os outros candidatos na televisão neste domingo, disparou uma 'enxurrada' de insultos", completa. 

Em seguida, o autor, um correspondente britânico da publicação na América Latina, cita em detalhes as declarações de Levy e comenta, indignado, que elas não foram rebatidas por nenhum dos três presidenciáveis que aparecem à frente das pesquisas. 

"Os comentários passaram despercebidos por Dilma Rousseff, Marina Silva e Aécio Neves, mas logo dominaram as discussões das redes sociais. O incidente levantou o desafio de como manter uma campanha justa com sete candidatos", finaliza.

Ao afirmar que a eleição brasileira deste ano conta com sete candidatos, o jornalista se esqueceu dos outros quatro - Zé Maria (PSTU), Mauro Iasi (PCB), Rui Costa Pimenta (PCO) e José Maria Eymael (PSDC) - que não participaram do debate

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade