PUBLICIDADE

Em evento em Heliópolis, Lula pede que jovens tirem título de eleitor

Pré-candidato do PT convocou moradores da favela a 'não entrar na do Bolsonaro'; voto dos eleitores mais jovens é disputado por campanhas e influenciadores alinhados à esquerda e ao atual presidente

21 abr 2022 13h31
| atualizado às 13h32
ver comentários
Publicidade

O ex-presidente e pré-candidato ao Palácio do Planalto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) visitou grupos da juventude de Heliópolis, maior favela de São Paulo, nesta quinta-feira, 21, para pedir que jovens entre 16 e 18 participem do processo eleitoral e tirem o título de eleitor. "Se você quer mudar a sua cidade, você tem que participar, tirar o título de eleitor e participar da democracia do País", disse o petista.

Ex-presidente tirou fotos com moradores e cartazes do título de eleitor. Prazo para fazer o documento pela primeira vez vai até 4 de maio. 
Ex-presidente tirou fotos com moradores e cartazes do título de eleitor. Prazo para fazer o documento pela primeira vez vai até 4 de maio.
Foto: Guilherme Gandolfi/Divulgação via PT / Estadão

Lula discursou em evento do PT promovido pela União de Núcleos, Associações dos Moradores de Heliópolis e Região (Unas). Além dele, o ex-prefeito e pré-candidato ao governo do Estado Fernando Haddad, a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, o vereador Eduardo Suplicy e o ex-ministro Aloizio Mercadante estavam no palco, entre outros apoiadores da campanha do ex-presidente.

Durante todo o evento, endossado por integrantes da Unas, o pré-candidato petista falou sobre sua juventude humilde e destacou a importância da participação dos eleitores mais novos em 2022. "Quem a gente conhecer que tem mais de 16 anos de idade e que não tem o título, a gente tem que falar 'não entre na do Bolsonaro'."

Ao lado da companheira, Janja, e de outros apoiadores, Lula falou sobre a juventude humilde e pediu que moradores da favela incentivem os mais novos a tirar o título de eleitor. 
Ao lado da companheira, Janja, e de outros apoiadores, Lula falou sobre a juventude humilde e pediu que moradores da favela incentivem os mais novos a tirar o título de eleitor.
Foto: Guilherme Gandolfi/Divulgação via PT / Estadão

Como apontou o Estadão em março, o engajamento de jovens de 16 e 17 anos até aquele período era o mais baixo já registrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Até o fim de janeiro, 731 mil cidadãos dessa faixa etária, para a qual o voto é facultativo, tinham se cadastrado como eleitores. As inscrições seguem abertas até 4 de maio.

No mesmo mês, artistas como a cantora Anitta mobilizaram campanhas para que o grupo tire o título de eleitor e participe da votação em outubro. Influenciadores alinhados ao presidente e pré-candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), também começaram a adotar a estratégia de tentar convocar os mais novos para a eleição.

Estadão
Publicidade
Publicidade