PUBLICIDADE

GO: Aécio diz que nada liga PSDB ao caso Petrobras

9 set 2014 17h29
ver comentários
Publicidade

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse nesta terça-feira, em Goiânia (GO), que não há nada que ligue o seu partido ao escândalo da Petrobrás. Na cidade, onde participou de ato político de apoio a sua candidatura organizado por aliados locais, o tucano respondeu a questionamento sobre informação veiculada na imprensa de que o doleiro Alberto Yussef teria custeado passagens para assessores do senador Cícero Lucena (PSDB), e sobre a doação que sua campanha recebeu de uma empresa que, segundo depoimento do ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto da Costa, fechou contratos com a estatal em troca de propina.

"Se alguém, seja próximo a nós, filiado ou não, cometeu irregularidade tem que ser punido exemplarmente", disse o candidato. "Mas até agora não existe absolutamente nada, pelo menos que eu conheça, que aproxime sequer o PSDB destas denúncias", completou.

Sobre a doação que sua campanha recebeu da UTC Engenharia, empresa supostamente envolvida no esquema da Petrobras, conforme divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo, Aécio falou: “a minha campanha recebe doações conforme determina a lei, e não há nenhuma irregularidade nisso”.

Corrida
Sobre a disputa presidencial, Aécio mostrou otimismo e disse que vai chegar ao segundo turno. Afirmando ter uma proposta “consistente”e de gestão “experiente” para o Brasil, teceu críticas a Dilma e Marina Silva (PSB), que, para ele, têm projetos muito semelhantes e origem política comum, o PT.  “A inexperiência da atual presidente custou muito caro ao Brasil, estamos aí com  a inflação de volta e um quadro de recessão na economia”, citou. “Uma nova experiência no governo não acredito que faça bem ao Brasil”, acrescentou.

Sobre o mau desempenho de sua candidatura em Minas, Estado onde foi governador, segundo as últimas pesquisas de intenção de votos, Aécio mostrou otimismo: “eu gostaria de estar em primeiro lugar em todas as pesquisas. Nesta mesma época em Minas, há quatro anos atrás, diziam que a eleição acabaria no primeiro turno, mas ganhamos no primeiro turno. O engraçado é que meu candidato acabou vencendo as eleições com 63%”, disse, em referência à vitória de Antonio Anastasia. “Vamos vencer as eleições em Minas e no Brasil. A pesquisa que vai valer é a do dia cinco. Vou trabalhar e vou lutar”, finalizou. 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade