0

Candidatura cresceu "nos primeiros dias", admite Aécio

Pesquisas que mostram vantagem de Dilma estimularão "alguns companheiros nossos que achavam que a coisa caminhava com muita naturalidade", avaliou o tucano

23 out 2014
19h00
atualizado às 20h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
O candidato Aécio Neves (PSDB) deu entrevista coletiva no Rio ao lado da filha, Gabriela
O candidato Aécio Neves (PSDB) deu entrevista coletiva no Rio ao lado da filha, Gabriela
Foto: Janaina Garcia / Terra

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, admitiu nesta quinta-feira que um crescimento “vigoroso” de sua candidatura pode ter ficado restrito aos primeiros dias da campanha de segundo turno. Hoje, pela primeira vez após a votação de 5 de outubro, Aécio apareceu atrás da presidente Dilma Rousseff (PT) em pesquisas do instituto Ibope – que assinalou oito pontos de diferença entre ambos, enquanto, até semana passada, colocava o tucano na ponta, ainda que em vantagem técnica com a petista.

Aécio concedeu entrevista coletiva em seu comitê de campanha no Leblon, na zona sul da capital fluminense.

“Minha candidatura não perdeu do segundo turno para cá, mas sim, cresceu. Ela pode ter tido um crescimento vigoroso logo nos primeiros dias, e os adversários usam comigo a mesma tática de desconstrução que usaram com Eduardo Campos e com Marina”, disse. “Mas essa será uma eleição, sim, disputada, reconheço”, afirmou o tucano.

Além da pesquisa Ibope –dando 54% de Dilma x 46% de Aécio --, também foi divulgada pouco antes da entrevista do tucano pesquisa Datafolha na qual a petista aparece com seis pontos de vantagem –53% a 47% dos votos válidos.

Apesar da desvantagem, Aécio avaliou que as pesquisas servirão “de ânimo e entusiasmo até para alguns companheiros nossos que achavam que a coisa caminhava com muita naturalidade”. Ele destacou eventos espontâneos de apoio a seu nome, ocorridos ontem em cidades como São Paulo, Recife e Brasília, para reforçar que o “clima de mudança, mas até de apoio a um partido ou a uma candidatura”, fará com que o resultado seja “avassalador”.

“O que vimos no primeiro turno foi uma distância muito grande entre a vontade do eleitor e o que as pesquisas mostraram”, declarou Aécio, que ressalvou: “Temos pelo menos três institutos fazendo pesquisas diárias para nós e que nos colocam alguns pontos na frente. Mas eu não paro para avaliar pesquisa –se fizesse isso, vocês (jornalistas) provavelmente não estariam aqui, e sequer eu estaria no segundo turno”. Adiante, concluiu: “No domingo à noite estarei falando a vocês como presidente da República”.

O tucano voltou a atacar a maneira como a campanha petista tem agido no segundo turno em relação a ele. Sobre isso, ponderou que, “no futuro, essa campanha será estudada e certamente será tida como a de mais baixo nível de todas as campanhas desde a redemocratização – a campanha conduzida pelos nossos adversários é a mais sórdida e mentirosa de todas”.

Assim como fez ontem em Belo Horizonte, antes de seu último comício de campanha, o tucano voltou a criticar hoje ataques desferidos pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em atos pró-Dilma.

“Pelo que o ex-presidente dizia de outros adversários seus, como os (ex-)presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, ou mesmo de aliados atuais, como (o senador José) Sarney, acho que essas acusações soam como até um elogio. Mas apenas o apequenam – infelizmente o Lula sai como uma figura menor da politica brasileira desse processo eleitoral”, classificou.

<p> Aécio se reuniu com o cardeal arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, na sede da Mitra Arquidiocesana, no bairro do Catete, no Rio</p>
Aécio se reuniu com o cardeal arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, na sede da Mitra Arquidiocesana, no bairro do Catete, no Rio
Foto: Janaina Garcia / Terra

Ainda na entrevista coletiva, na qual esteve com a filha mais velha, Gabriela, o candidato apresentou propostas com foco no eleitorado feminino – como a extensão da licença maternidade (em caso de bebês de risco, valeria apenas a partir da alta hospitalar) e a ampliação de horários de creches e pré-escolas públicas para até as 20 horas.

Reunião com arcebispo
Antes, Aécio se reuniu com o cardeal arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, e com três bispos auxiliares, na sede da Mitra Arquidiocesana, no bairro do Catete.  A reunião foi fechada à imprensa. Nem o arcebispo nem Aécio falaram sobre o conteúdo da conversa, que durou cerca de 25 minutos. A assessoria da Mitra informou apenas que a iniciativa para o encontro “partiu do candidato”. 

Veja o cenário eleitoral nos estados Veja o cenário eleitoral nos estados

Veja também:

GM e Transitar realizam ação de fiscalização na Rua Paraná
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade