PUBLICIDADE

Em local de prova do Enem, canetas custam 3 vezes mais que na papelaria

Na frente de universidade em São Paulo, ambulantes vendem canetas no valor que varia entre R$ 4 e R$ 5

5 nov 2023 - 14h04
(atualizado às 14h31)
Compartilhar
Exibir comentários
Em local de prova do Enem, canetas custam 3 vezes mais que na papelaria
Em local de prova do Enem, canetas custam 3 vezes mais que na papelaria
Foto: Marcela Coelho/Terra

Estudantes que foram fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na Universidade Paulista (Unip) do bairro Água Branca, em São Paulo, neste domingo, 5, encontraram vendedores ambulantes oferecendo canetas por valores que variavam entre R$ 4 e R$ 5, três vezes mais caro do que normalmente é vendido na papelaria. 

O Terra esteve no local e conheceu algumas histórias desses vendedores e suas estratégias de venda. Ausaneide Santos, uma vendedora de 56 anos, se destaca na multidão com seu estoque de canetas vendidas a 4 reais. Ela afirma que consegue vender todas as suas canetas, independentemente do preço.

Outro ambulante, por sua vez, oferece canetas por R$ 5, mantendo o valor nessa faixa, e também encontra compradores interessados.

Ana Luiza Godoy, uma jovem de 18 anos, conta que ajuda sua tia a vender diversos produtos nas ruas durante o período do Enem. Entre os itens oferecidos aos estudantes estão canetas a R$ 5, tridentes a R$ 5, água a R$ 5 e até mesmo Red Bull a R$ 15.

Vendedor Carlos Santos de Jesus, de 55 anos
Vendedor Carlos Santos de Jesus, de 55 anos
Foto: Marcela Coelho/Terra

Já o vendedor Carlos Santos de Jesus, de 55 anos, conta que trabalha como ambulante nas proximidades dos locais de provas há 15 anos. Ele oferece uma variedade de produtos, incluindo água, doces, chicletes e salgadinhos. No dia do Enem, também inclui canetas em seu estoque, vendidas por R$ 5 cada. A água também é comercializada pelo mesmo preço.

De acordo com ele, a distribuição gratuita de produtos aos estudantes afeta as vendas. "Estavam dando caneta e água, então não consegui vender muito essas coisas. Consegui vender [algumas coisas], mas podia ter sido melhor".

Em dias comuns, Carlos conta que trabalha de segunda a sexta-feira, vendendo produtos a preços mais baixos, como água por R$ 3 e canetas por R$ 2,50. 

As provas do Enem 2023 são realizadas neste domingo e também no dia 12 de novembro. São mais de 3,9 milhões de inscritos - um aumento de 13,1%, em relação a 2022.

*Com colaboração de Isabella Lima

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade