PUBLICIDADE

Como "Duna" ajuda a entender o conceito de commodities

Assim como no mundo real, a economia de Arrakis é baseada em uma matéria-prima rara, de alto valor e que dita os rumos da economia e política

7 mar 2024 - 19h01
(atualizado em 8/3/2024 às 12h16)
Compartilhar
Exibir comentários

A sequência do filme " Duna" (2021) chegou aos cinemas brasileiros. Em " Duna: Parte 2" (2024), o diretor Denis Villeneuve dá continuidade a sua adaptação dos romances clássicos de Frank Herbet, publicados em 1965. A jornada dos moradores do planeta Arrakis é repleta dos elementos mais épicos da ficção científica - com direito a um mundo cheio de características e mitologias próprias. No meio dessa história toda, de quebra, ainda conseguimos entender um conceito nada ficcional (e bem útil para as provas): o das commodities.

"Duna: Parte 2" chega ao cinemas brasileiras e, de quebra, ajuda a explicar um conceito de Geografia importante para as provas
"Duna: Parte 2" chega ao cinemas brasileiras e, de quebra, ajuda a explicar um conceito de Geografia importante para as provas
Foto: Warner Bros./Divulgação / Guia do Estudante

É comum no gênero da ficção científica alguns elementos da narrativa serem analogias ou inspirações diretas de questões presentes no "mundo real". "Duna" é famoso, por exemplo, por remeter à era dos impérios colonizadores. A maneira que a economia e sociedade de Arrakis funciona se assemelha bastante à relação de exploração de recursos naturais existente até hoje. Neste texto, o GUIA DO ESTUDANTE te explica em cinco pontos principais como entender o que são commodities a partir do mundo de "Duna".

+ Os livros obrigatórios para quem gosta de ficção científica

Economia baseada em especiaria

'Spice': material que move a economia de Duna
'Spice': material que move a economia de Duna
Foto: Warner Bros./Reprodução / Guia do Estudante

No filme "Duna", lançado em 2021, somos apresentados a um futuro distante, em que a humanidade colonizou grande parte dos planetas do universo. No centro dessas relações, está o planeta Arrakis (conhecido também como Duna), uma terra de características desérticas que desfruta da única fonte natural da substância conhecida como "especiaria", ou "melange" ("spice" no inglês original). Este valioso elemento é crucial para o funcionamento da economia vigente em todo o universo.

De propriedades únicas, a especiaria expande as habilidades mentais e sensoriais daqueles que a consomem, assim como contribui para a prolongação da vida. Além dos benefícios medicinais e psicoativos, seus usuários podem desenvolver habilidades únicas, como expansão das capacidades mentais e a aptidão para navegações interestelares - sendo esta última característica vital para a política e economia do universo.

+ 8 séries sobre o espaço para você explorar o universo

Sem a especiaria, os Navegadores da Guilda, responsável pelas viagens interestelares, traçariam rotas imprevisíveis e perigosas, prejudicando diretamente o comércio, comunicação e interação entre os planetas. No mundo de "Duna", as viagens interplanetárias são feitas por meio do "espaço dobrado", uma técnica que permite que as espaçonaves entrem em uma dimensão alternativa do espaço encurtando as distâncias entre os planetas. Sem a especiaria, isso seria simplesmente impossível.

Pensando em uma equivalência com o mundo real, seria como se o petróleo, para além de todas as suas possibilidades já conhecidas, pudesse ainda promover benefícios mentais e medicinais para os humanos. Sendo assim, a especiaria é a principal commodity do universo de "Duna".

"Duna: um marco na ficção científica"

"Duna" é uma série de romances publicado pelo autor estadunidense Frank Herbet nos anos 1960. Originalmente, foi composta por seis livros, mas o filho do autor, Brian Herbert, deu sequência ao rascunho do sétimo livro deixado inacabado após a morte do pai.

Com a ajuda do também autor Kevin J. Anderson, escreveu ao longo dos anos seguintes mais de dezoito livros do universo criado por Frank. É um verdadeiro marco no gênero, responsável por inspirar outros clássicos que viriam depois, como "Star Wars" e "Star Trek".

Um filme adaptando o primeiro livro da história foi feito em 1984 pelas mãos do cultuado diretor David Lynch. Ao dar o seu próprio tom à história, não agradou aos fãs da saga, que sentiram que a adaptação não fez jus à narrativa.

Extração de petróleo, uma das commodities mais lucrativas do mundo
Extração de petróleo, uma das commodities mais lucrativas do mundo
Foto: Freepik/Reprodução / Guia do Estudante

O que são commodities

Este termo em inglês tornou-se comum no vocabulário econômico para designar um bem ou produto de origem primária que é negociado nas bolsas de mercadorias e valores de todo o mundo. As commodities possuem um grande valor comercial e, frequentemente, são usadas como estratégia de poder e até mesmo moeda de troca. São, geralmente, recursos minerais, vegetais ou agrícolas, tais como o já citado petróleo, o carvão mineral, a soja, a cana-de-açúcar e outros.

+ Entenda por que os preços de petróleo variam tanto

O tema é frequentemente cobrado em questões de Geografia, sobretudo as que envolvem atualidades ou tópicos como importação e exportação, globalização e mercado agrícola. Assim como as commodities do mundo real, a especiaria de "Duna" tem pontos que impactam diretamente a economia, a política e a própria realidade da sociedade. Veja abaixo cinco pontos que mostram a maneira como o filme espelha isso em sua narrativa, e que esclarecem melhor o papel e importância desses produtos.

1. Valor econômico

O primeiro ponto comum entre as commodities do mundo real e a especiaria de "Duna" é o seu valor econômico alto. Além de todos os seus benefícios já citados anteriormente, a escassez o transforma em um produto extremamente valorizado. Por aqui, podemos pensar no ouro: não se encontra ouro na esquina de casa. E, somente isso, já o faz um produto de maior valor.

2. Controle e poder

Commodities são fontes de poder e controle. Nações que detém grandes quantidades de determinada commodity usam disso como um aparato de controle ou barganha sobre o mercado - e sobre o mundo. Um país pode sair do "anonimato" comercial e se tornar um grande player global a partir do comércio de commodities. Em "Duna", quem governa Arrakis, o planeta produtor de especiaria, tem influência crucial em todo o universo.

3. Influência e política

Na trama de "Duna", as grandes casas disputam o controle de Arrakis para assegurar o monopólio da especiaria. Tais manobras também acontecem no mundo real. Venezuela e Guiana, por exemplo, enfrentam uma disputa pela posse das terras de Essequibo, um território rico em reservas de petróleo que pode transformar a realidade de ambos os países.

4. Consequências ambientais

Tamanha exploração de recursos naturais têm um preço. No filme, com a exploração da especiaria, vemos consequências semelhantes aos impactos ambientais associados à extração de algumas commodities no mundo real. Fato é que há uma interconexão delicada entre a exploração de matérias-primas valiosas e as consequências nos ecossistemas locais.

5. Dependência

A dependência da sociedade de "Duna" por especiarias pode ser comparada à dependência de nações no mundo real em relação a certas commodities, como o já mencionado petróleo. A Venezuela, afundada hoje em grandes crises, passou anos baseando sua economia somente na produção do combustível fóssil. Em situações assim, quaisquer mudanças nas condições de produto ou no controle dessas commodities têm efeitos profundos na economia e relações de poder de uma nação.

Entre no canal do GUIA no WhatsApp e receba conteúdos de estudo, redação e atualidades no seu celular!

Guia do Estudante
Compartilhar
Publicidade
Publicidade