PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Com 65 universidades, Brasil domina ranking de melhores latinas

Dominio do Brasil em ranking pode ser atribuído ao acesso ao Ensino Superio

13 jun 2012 - 09h08
(atualizado às 09h30)
Compartilhar

As universidades brasileiras confirmam seu domínio na segunda edição do QS University Rankings: Latin America publicado nesta quarta-feira, 13 de junho. Com 65 universidades entre as melhores no top 250, as instituições brasileiras representam 26% do total de universidades ranqueadas entre os 19 países da região.

A USP (Universidade de São Paulo) lidera a lista das melhores universidades latino-americanas
A USP (Universidade de São Paulo) lidera a lista das melhores universidades latino-americanas
Foto: USP / Divulgação

Veja o Top 10 Latinas e as melhores brasileiras

A Universidade de São Paulo (USP) lidera a lista, seguida pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que aparece em terceiro lugar. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) também figura entre as 10 melhores, na oitava posição.

Segundo os organizadores do ranking, o forte posicionamento do Brasil no pode ser atribuído a um esforço nacional em aumentar o acesso ao Ensino Superior - com o número de matrículas triplicado na última década - e com políticas objetivando aumentar a qualidade e quantidade de pesquisas acadêmicas. Um estudo da US National Science Foundation aponta que o Brasil também triplicou sua produção de trabalho científico entre os anos de 1993 e 2003, número que só vem aumentando desde então.

"Em 2008 o Brasil gastou $22 bilhões em pesquisa, enquanto México, Argentina e Chile gastaram $5.8 bilhões, $2.7 bilhões e $1.2 bilhões respectivamente. A UNESCO coloca o Brasil entre os 15 melhores países do mundo em performance de pesquisa e de desenvolvimento", diz a publicação.

"O QS rankings mostra a extensão em que o Brasil tem priorizado a pesquisa", afirma Danny Byrne, editor do TopUniversities.com. "O Brasil tem nove universidades, entre as dez latinas com mais trabalhos acadêmicos por docentes, e tem nove do total de dez com maiores proporções de docentes com PhD", diz o editor.

Para Byrne, a decisão do governo brasileiro de criar quarto novas universidades públicas até o ano de 2014 e mais 250 mil vagas para estudantes - em um país onde mais de 75% dos universitários estão em universidades privadas - demonstra o comprometimento em expandir o acesso a universidade e investir no futuro. "Iniciativas com o objetivo de promover a mobilidade internacional também demonstram um aumento na percepção de que capital em recursos humanos e em pesquisa são a solução para a competitividade global".

Número de universidades no top 250 por país: Brasil (65), México (46), Colômbia (34), Chile (30), Argentina (26), Peru (10), Equador (6), Venezuela (6), Cuba (5), Uruguai (4), Costa Rica (3), Paraguai (3), República Dominicana ( 3) Bolívia (2) El Salvador ( 2) Panamá (2) Guatemala (1) Nicarágua (1), Porto Rico (1).

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade