PUBLICIDADE

O que faz e quanto ganha um professor?

Salário de um professor no Brasil varia de acordo com o tipo de ensino e grau de qualificação profissional. Veja valores!

30 jun 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Carreira de professor no Brasil ainda é pouco valorizada, mas há bons salários em algumas áreas
Carreira de professor no Brasil ainda é pouco valorizada, mas há bons salários em algumas áreas
Foto: Wavebreakmedia / iStock

O professor desempenha um papel fundamental na sociedade, moldando o futuro por meio da educação. No entanto, há um senso comum de que a profissão não é valorizada financeiramente no Brasil.

Muitos jovens que desejam seguir a profissão se perguntam quanto ganha um professor. Afinal, dá para viver bem lecionando em escolas, cursinhos e faculdades?

O Terra fez um levantamento sobre a profissão de professor no Brasil, a questão salarial e as áreas de atuação.

O que faz um professor? 

O professor é o profissional responsável por transmitir conhecimentos e habilidades a seus alunos, sejam eles crianças, adolescentes ou adultos. Sua principal função é ensinar, mas vai além disso. 

O docente é um educador, um facilitador do processo de aprendizagem, que ajuda a desenvolver no aluno competências cognitivas, emocionais e sociais.

No dia a dia, um professor desempenha diversas atividades:

  • Planeja e ministra aulas, utilizando métodos e recursos didáticos adequados ao público-alvo;
  • Elabora e corrige provas, trabalhos e exercícios, avaliando o desempenho dos alunos;
  • Participa de reuniões com pais e de conselhos escolares, contribuindo para a gestão e a tomada de decisões pedagógicas;
  • Prepara atividades pedagógicas que estimulam o aprendizado e a participação dos alunos, promovendo a integração entre eles.

A atuação do professor não se limita ao ambiente da sala de aula. Ele também desempenha um papel importante fora da sala, dedicando tempo para planejar suas aulas, revisar materiais, atualizar-se em sua área de conhecimento e buscar novas estratégias educacionais. 

Além disso, o professor é um orientador, um conselheiro, que auxilia os alunos no desenvolvimento de habilidades socioemocionais, na resolução de conflitos e na construção de sua identidade.

Um professor comprometido e dedicado investe tempo e energia para conhecer seus alunos individualmente, identificando suas necessidades, dificuldades e potenciais. 

Ele se preocupa não apenas com o conteúdo a ser ensinado, mas também com o desenvolvimento integral do aluno, sua formação como cidadão crítico, ético e participativo na sociedade.

Qual a formação de um professor? 

Para se tornar professor, é necessário obter uma formação adequada. No Brasil, existem dois caminhos principais para ingressar na carreira docente: o curso superior em Licenciatura, e o curso superior de Pedagogia.

A Licenciatura é a formação mais comum entre os professores da educação básica. Esse curso permite ao profissional lecionar desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, abrangendo todas as áreas do conhecimento, como Letras, Matemática, História, Biologia, entre outras. 

Os cursos de Licenciatura têm duração de 4 a 5 anos, e fornecem uma base sólida tanto na área específica de atuação quanto na formação pedagógica.

Já o curso de Pedagogia tem duração de 4 anos e é voltado para aqueles que desejam atuar na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Os pedagogos têm conhecimentos sobre o desenvolvimento infantil, práticas educativas, gestão escolar e processos de ensino-aprendizagem. 

Além de lecionar, os professores podem atuar na coordenação pedagógica, na orientação educacional e em outros cargos de gestão escolar. 

Outra possibilidade de formação para professores era o antigo Magistério, um nível de ensino equivalente ao nível médio da educação básica. O Magistério permitia ao profissional lecionar na Educação Infantil. 

No entanto, a partir de 1996 ele foi substituído pelos cursos de Licenciatura e Pedagogia, e desde 2020 deixou de ser aceito em concursos públicos, de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação (PNE).

O PNE, instituído em 2014, estabeleceu que todos os professores da educação básica devem ter ensino superior completo em até 10 anos, ou seja, 2024.

Essa medida reforça a importância da formação adequada para a atuação como professor, garantindo que os profissionais estejam preparados para lidar com os desafios do ensino e promover um aprendizado significativo para os alunos.

É importante ressaltar que a formação inicial é apenas o primeiro passo na jornada de um professor. A busca pelo aprimoramento contínuo é fundamental para se manter atualizado em sua área de conhecimento, bem como para adquirir novas competências pedagógicas. 

Muitos professores buscam especializações, cursos de extensão, participam de seminários e workshops, além de integrarem grupos de estudos e pesquisas.

Onde o professor pode trabalhar?

Os professores têm diversas opções de atuação profissional, além das instituições de ensino tradicionais, como escolas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Alguns dos locais em que um professor pode trabalhar incluem:

Escolas

Essa é a opção mais comum, em que o professor pode lecionar em escolas públicas ou particulares, tanto no ensino regular como em instituições especializadas, como escolas técnicas e escolas bilíngues.

Centros de idiomas

Professores de línguas estrangeiras têm a possibilidade de atuar em centros de idiomas, oferecendo aulas de inglês, espanhol, francês, entre outros idiomas.

Cursinhos preparatórios

Muitos professores encontram oportunidades em cursinhos pré-vestibulares e Enem, preparando os alunos para os exames de ingresso em universidades.

Escolas de cursos livres ou profissionalizantes

Há professores que optam por ministrar aulas em escolas que oferecem cursos livres ou profissionalizantes, abrangendo áreas como informática, gastronomia, artes, entre outras.

Empresas e organizações

Algumas empresas e organizações contratam professores para ministrar treinamentos internos, capacitação de funcionários ou programas educacionais específicos.

Professores particulares

Muitos professores também trabalham de forma autônoma, oferecendo aulas particulares em sua área de expertise.

Independentemente do local de trabalho, o papel do professor é fundamental na formação e no desenvolvimento dos alunos. A escolha do ambiente de atuação pode depender de preferências pessoais, área de especialização, oportunidades disponíveis e interesses profissionais

Quanto ganha um professor?

O salário do professor pode variar consideravelmente dependendo de diversos fatores, como o nível de ensino em que atua, a experiência, a localização geográfica, o tipo de instituição de ensino e a carga horária de trabalho. 

No entanto, no contexto da rede pública da educação básica no Brasil, um professor deve ganhar de acordo com o piso salarial instituído pelo Ministério da Educação (MEC).  

Em janeiro de 2023, o piso nacional dos professores subiu de R$ 3.845,63 para R$ 4.420,55, um reajuste de 15%. Esse valor é referente à uma jornada de 40 horas por semana.

Essa atualização salarial é prevista pela Lei do Piso (Lei 11.738), de 2008, que estabelece que o piso salarial dos professores do magistério deve ser reajustado anualmente no mês de janeiro. A lei entrou em vigor em 2009, com um valor inicial de R$ 950,00, a partir do qual ocorrem os reajustes anuais.

Em geral, alguns dos professores que possuem remunerações mais elevadas são aqueles que atuam no ensino superior, principalmente em universidades renomadas e em áreas como Medicina, Direito, Engenharia e Administração. Professores com título de doutorado também costumam ter salários mais altos.

Além disso, alguns professores podem aumentar seus rendimentos por meio de atividades complementares, como pesquisa científica, orientação de projetos de pós-graduação, publicações de livros e participação em consultorias. 

Qual o salário de um professor da Prefeitura?

O salário de um professor da Prefeitura pode variar dependendo do município, do nível de ensino em que atua e do plano de carreira adotado pelo município em questão. 

No Brasil, a remuneração dos professores da rede municipal é definida por meio de leis municipais e acordos coletivos. O piso salarial nacional dos professores, estabelecido deve ser respeitado como valor mínimo, o que não acontece em algumas cidades.

De acordo com o site Vagas.com, o salário inicial de um professor municipal é de R$ 2.586,00, podendo chegar a um máximo de R$ 4.685,00. A média salarial para professores municipais no Brasil é de, aproximadamente, R$ 3.220.

Quanto é o salário de um professor de escola particular?

O salário de um professor de escola particular também pode variar dependendo de diversos fatores, como o nível de ensino em que atua, a localização da escola, a carga horária e a experiência do profissional. 

Escolas particulares renomadas tendem a oferecer salários mais atrativos, principalmente para professores de cursinhos preparatórios para vestibular e Enem.

De acordo com a agência de empregos Catho, o salário médio de um professor de Matemática recém-formado é de R$ 2 mil. Em escolas de elite de grandes cidades, um professor de ensino médio ganha mais de R$ 5 mil mensais.

Assim como na rede pública, a remuneração na rede privada pode ser influenciada por benefícios adicionais, como plano de saúde, vale-alimentação e programas de capacitação profissional. Mas de fato, não pode ser menor que o piso estabelecido por lei. 

Em algumas situações, o salário pode ser estabelecido de forma individualizada, mediante negociação entre a escola e o professor.

Quanto ganha um professor por aula?

O valor que um professor recebe por aula pode variar dependendo do nível de ensino, da instituição de ensino, da carga horária e da região em que atua. Em geral, os professores contratados por hora-aula ou por disciplina em instituições de ensino superior costumam ter uma remuneração mais elevada por aula.

A hora/aula pode variar de R$ 20, em escolas particulares menores, a R$ 150, em colégios de elite. Em faculdades esse valor pode variar de R$ 50 a R$ 180.

Quanto ganha um professor universitário?

De acordo com o site Vagas.com, um professor universitário com pós-graduação ganha, em média, R$ 5 mil. Esse valor pode chegar a R$ 7,5 mil em caso de mestrado e doutorado.

Geralmente, são nas universidades e institutos federais que estão os maiores salários no ensino superior. Um professor com doutorado e dedicação exclusiva começa ganhando cerca de R$ 8,5 mil e pode passar dos R$ 13 mil.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade