3 eventos ao vivo

Segundo dados, empresas brasileiras perdem muito tempo com gestão tributária fiscal

De acordo com Banco Mundial, o Brasil leva, em média, 12 vezes mais tempo do que a Europa

27 jun 2017
15h37
  • separator
  • comentários

Realizar a gestão tributária fiscal de qualquer empresa no Brasil leva 12 vezes mais tempo do que na Europa. O relatório do projeto Doing Business, financiado pelo Banco Mundial, afirma que as empresas brasileiras gastam em média 2.038 horas por ano para gerir tributos no país.

Na comparação mundial com outros países, o número dos dados do projeto impressiona. Na América Latina o tempo médio gasto na gestão de tributos é de 342,6 horas/ano, o número fica mais evidente para os países membros da OCDE (Organização para a Cooperação Econômica Europeia), onde o gasto é em média 162,4 horas por ano para fazer atividades associadas ao pagamento de tributos e entrega de informações ao governo.

A Receita Federal, todos os anos, faz mudanças em tributos, taxas e exigências para empresas cumprirem os requisitos do fisco. Um bom exemplo disso é a ECF (Escrituração Contábil Fiscal), obrigação onde são informadas todas as ações que influenciam a elaboração da base de cálculo e o valor devido ao IRPJ e da CSLL.

O processo de entrega das obrigações acessórias é realizado por cada profissional responsável pela entrega de todas as atividades manuais e repetidas exigidas pelo fisco, para validar o conteúdo, corrigir erros, assinar arquivos e enfim efetuar as transmissões ao fisco. Fora isso, o analista ou responsável pela entrega precisa imprimir e armazenar todos os relatórios, uma vez que estes são usados para comprovação de entrega da escrituração fiscal.

Para o Especialista Contábil Tributário, Paulo Melito, a maior parte do tempo gasto com a gestão tributária fiscal no país decorre do excesso de informações e obrigações a serem entregues e a falta de automatização em processos. "Para o Brasil alcançar a média gasta pelos países membros da OCDE, seria necessário reduzir o tempo gasto em mais de 90% para atingir a média mundial gasta para gerir tributos no país", afirmou Melito.

Segundo Melito, é quase impossível realizar processos em uma empresa sem uma boa organização e um sistema de gestão eficiente que auxilie nos processos legais e gerenciais. A empresa SuperSoft Sistemas (http://supersoft.com.br/) desenvolveu uma Cartilha gratuita respondendo as maiores dúvidas sobre a ECF que os profissionais estão perguntando. Clique aqui ou copie e cole este link em seu navegador (http://conteudo.supersoft.com.br/cartilha-ecf-dino) e saiba mais.

Clique aqui (http://supersoft.com.br/) e conheça os sistemas de Gestão Contábil e Empresarial da SuperSoft Sistemas.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade