0

Poliglota dá dicas de como estudar por conta própria e aprender idiomas sozinho

22 set 2020
14h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

No mundo de hoje, em que a concorrência no mercado de trabalho está muito mais acirrada, falar uma ou mais línguas estrangeiras pode ser o grande diferencial que vai garantir uma boa vaga de trabalho. De acordo com um levantamento do British Council, apenas 1% da população brasileira fala inglês fluentemente, e 5% falam a língua de forma satisfatória.

Foto: Travel With Pedro (Arquivo) / DINO

Para quem não quer fazer parte dos outros 95%, o mineiro Pedro Richardson, autor do blog de viagens Travel With Pedro, dá dicas de como aproveitar o momento para aprender e melhorar o inglês ou outro idioma. Formado em Letras pela Universidade Federal de Viçosa, e em Hotelaria pela Blue Mountains International Hotel Management School na Austrália, Pedro aprendeu cinco das sete línguas que fala de forma autodidata.

"Aprendi espanhol e alemão num tempo em que dependia de livros e fitas ou CDs. Usei o então famoso Curso de Idiomas Globo para aprender alemão, um método de autoaprendizagem vendido nas bancas de revista nos anos 90 e vinha em fascículos semanais. Na época era ainda adolescente e as pessoas não entendiam por que eu queria aprender a língua. Hoje com a internet, temos todos os recursos à nossa disposição, muitos deles completamente gratuitos", ressalta.

"Aprender línguas hoje em dia é muito mais fácil que naqueles tempos, mas ainda é crucial ter disciplina e manter a motivação", diz Pedro, que hoje é nômade digital e, quando não está viajando mundo afora, divide seu tempo entre Londres, a Turquia e a Espanha.

Para quem quer aprender um idioma sem sair de casa, seja inglês, espanhol ou qualquer outro, Pedro dá algumas dicas importantes, baseadas em sua própria experiência.

Definir Uma Meta e Ser Específico

Quando alguém decide aprender uma língua sozinho, é importante poder mensurar o próprio progresso - o que você quer aprender e em quanto tempo? "Não se pode deixar cair na armadilha de querer apenas ser fluente, já que fluência é algo subjetivo e a falta de foco vai causar frustração. É preciso ser específico e ter metas palpáveis e realistas".

Metas específicas e realistas podem ser:

- Aprender as formas de se cumprimentar na primeira semana de aprendizado;

- Falar da previsão do tempo (com todas as possibilidades) após 3 meses;

- Assistir ao episódio de uma série naquele idioma dentro de 8 meses.

- Poder fazer uma entrevista de emprego no novo idioma em 18 meses.

Quanto mais específico o objetivo e o período, mais fácil será mensurar o progresso e manter a motivação.

Ouvir Músicas na Língua Estrangeira

Usar músicas como ferramenta de aprendizado ajuda a tornar o processo mais prazeroso. Pedro sugere ouvir essas músicas de forma metódica, "leia a letra em voz alta até que a leitura seja fluída, menos truncada. Depois solte a voz e cante acompanhando a música até você se sentir confiante, dando pausas para correção sempre que necessário. Cantar em voz alta é importante, já que assim você pode se ouvir e buscar se aproximar à pronúncia do cantor".

Através da música, também é possível aprender frases novas e internalizar algumas estruturas que ajudarão a pessoa à medida em que ela for melhorando a fluência.

A música ajuda não só na fala e leitura, mas também na escrita. Pedro diz que costuma colocar a música para tocar, e escrever a letra por partes. "Ao final, compare o que você escreveu com a letra original. Esse é um exercício que pode ser feito repetidamente com a mesma música, e é um dos meus preferidos para melhorar a escrita".

Post it, Learn it

Pedro Richardson também recomenda o uso de post-its para ajudar na aquisição de vocabulário. Ele sugere colocar post-it em casa com o nome de cada objeto na língua estrangeira. Cama, parede, espelho, quadro, geladeira são alguns exemplos de onde colocar as etiquetas para que a pessoa esteja sempre em contato com a língua e praticando os nomes de objetos ao seu redor.

"Quando comecei a aprender russo e turco, coloquei etiquetas nas duas línguas em casa, em todos os lugares. Esta técnica simples pode ser muito eficaz. Em algumas línguas é importante também colocar o artigo que acompanha cada nome. Assim você não se confundirá e não vai dizer algo como a programa, o moto na outra língua".

Ter Contato Diário Com o Idioma

Estudar cinco horas por dia todos os dias faz com que a pessoa obtenha um melhor resultado. Porém na prática, é impossível manter esse ritmo. Por isso, quando realmente falta tempo, é importante dedicar nem que sejam 10  minutos. O contato frequente com a língua vai dar a sensação de progresso e ajudar a manter a disciplina.

Ouvir podcasts ou mesmo programas de rádio na outra língua são outra forma de manter o contato constante. Desta maneira, é possível aprender a qualquer momento, seja na fila do supermercado, na academia ou quando levar o cachorro para passear.

Consistência é fundamental para aprender uma língua sozinho, pois assim sempre haverá algum nível de progresso, por menor que seja, todos os dias.

Conhecer Pessoas Online e Praticar a Língua de Forma Natural

A língua é um instrumento vivo cuja função primária é a comunicação. Por isso, é importante poder praticar com alguém, mesmo em um nível básico. Existem muitas pessoas que querem fazer um intercâmbio virtual de idiomas. Quando isso acontecer, é preciso estar aberto a ser corrigido, já que o objetivo é aprender e trocar conhecimento da língua.

Na era das lives e EAD, também vale a pena contratar os serviços de um professor, mesmo que seja uma aula por semana. Assim, é possível ter o suporte de alguém que conhece bem o idioma e pode dar orientação.

Seja para procurar um novo emprego, tentar uma promoção no trabalho, viajar o mundo em um ano sabático ou assistir a filmes sem legendas, aprender um idioma sozinho é algo palpável. "O importante é dar o primeiro passo. Não se desanime com certas peculiaridades que você vai encontrar no processo. Torne seu aprendizado relevante, divertido e, acima de tudo, tenha mantenha a disciplina", conclui Pedro.

Para mais dicas de como aprender outras línguas e conhecer lugares exóticos mundo afora, basta acompanhar o Pedro Richardson no Instagram @travelwithpedro e no seu blog Travel With Pedro.



Website: https://www.travelwithpedro.com

Veja também:

Como funcionam as eleições presidenciais nos EUA
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade